Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

DENÚNCIA NO RJ

'A situação é escandalosa', diz Felipe Neto sobre indiciamento

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Felipe Neto falando em vídeo publicado no YouTube

Felipe Neto em vídeo publicado no YouTube: influenciador foi indiciado pela Polícia Civil

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 7/11/2020 - 18h18

Um dia depois de ser indiciado pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, Felipe Neto voltou às redes sociais para denunciar que o caso se trata de uma perseguição movida pelo "ódio bolsonarista" e afirmou que a "situação é escandalosa". Ele é investigado por supostamente divulgar conteúdo impróprio para crianças e adolescentes.

"A situação é escandalosa. Até agora não houve um único jurista razoável capaz de defender o indiciamento do delegado. Membros do governo seguem comemorando e desinformando, como se o Ministério Público tivesse acatado o pedido do delegado", observou o influenciador digital no Twitter.

Ao longo deste sábado (7), Felipe Neto compartilhou notícias de veículos de imprensa e a análise de juristas que condenaram o indiciamento.

"O youtuber e influenciador foi indiciado por divulgar material impróprio para crianças e adolescentes em seu canal do YouTube e por não limitar a classificação etária dos vídeos com conteúdo e linguajar inapropriado para menores", informou a Polícia Civil, em nota divulgada ontem (6).

"As investigações iniciaram após expediente oriundo do Ministério da Justiça. Durante as investigações foram analisados diversos vídeos e postagens, bem como publicações, nas quais o indiciado claramente não tem a preocupação em classificar seu material de divulgação", acrescentou.

Nas redes sociais, o influenciador declarou que o delegado "decidiu me indiciar sem apurar nada ou fazer qualquer investigação". Em nota assinada por sua assessoria, Felipe Neto reiterou que "permanece absolutamente convicto de que nunca praticou crime algum".

A notícia repercutiu em veículos internacionais, o que, segundo Felipe Neto, é prejudicial para o Brasil. "Isso não é bom para a imagem do país. Perseguir comunicadores de oposição com acusações criminais caluniosas, visando silenciá-los, é uma atitude compatível com as piores ditaduras", escreveu.

O indiciamento foi feito pela Polícia Civil, mas o caso ainda é investigado pelo Ministério Público, que vai decidir se arquiva ou prossegue com a denúncia.

Desafeto do presidente Jair Bolsonaro, Felipe Neto chegou a ser destaque do Jornal Nacional em julho após se tornar vítima de fake news e receber ameaças de morte na porta de sua casa por causa de suas habituais críticas ao governo.

Veja abaixo as publicações do youtuber sobre a denúncia:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você gostou do final de Amor de Mãe?