Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

'CABEÇA PIRADA'

Sérgio Mallandro detalha medo da morte após oito dias na UTI por Covid-19

Reprodução/Instagram

Sérgio Mallandro com óculos escuros característicos de seu estilo, casaco azul e boné preto virado para trás

Sérgio Mallandro testou positivo para a Covid-19 e foi parar na UTI; humorista teve medo de morrer

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 25/10/2020 - 9h27

Sérgio Mallandro quer ressignificar a vida após passar oito dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Copa Star, na zona sul do Rio de Janeiro, com diagnóstico de Covid-19. O humorista recebeu alta no último dia 20 e detalhou o medo que sentiu de morrer. "Fiquei com a cabeça totalmente pirada", revelou.

O comediante também contou como descobriu que havia testado positivo para a doença que deixou o mundo de quarentena em 2020. Segundo ele, quando recebeu a confirmação da enfermidade, seu pulmão já estava comprometido.

"Saí do banho, fui colocar perfume e não senti o cheiro. Liguei para o meu médico, fizemos o exame do coronavírus e vimos que estava já com 25% do pulmão comprometido. Me internaram na UTI e fiquei oito dias lá, com febre, cansado, me tratando com remédios e oxigênio e com a cabeça totalmente pirada. Ali, veio um filme na minha cabeça, tive muito medo da morte e passei a ressignificar a vida", declarou à revista Época.

Agora, já recuperado, Mallandro pretende transformar o trauma em um projeto profissional. Ele afirmou que a rotina com os profissionais da saúde que cuidaram dele no hospital o fez perceber o quanto a vida é valiosa.

"Conversando com enfermeiros e médicos, fiquei tocado com o amor que têm por cuidar dos outros. Me achei uma formiga, muito pequeno, diante da grandiosidade desses heróis. Em paralelo, pensei o quão ruim está o mundo aqui fora, com valores distorcidos. Agora, quero transformar essa reflexão em roteiro", adiantou ele, sem dar mais detalhes de seus planos.

Sérgio Mallando ainda fez um balanço sobre a importância de levar a sério essa doença: "Eu já tive muitos altos e baixos na vida. Já quebrei e levantei. Mas agora é um recomeço não só meu, como do mundo inteiro. Todos estão tendo que se reinventar. Temos que lutar e não podemos perder a nossa vontade de vencer".

Durante seis meses do período de isolamento, o artista disse que saiu de casa apenas para ir à farmácia e ao mercado. Entretanto, em abril, ele promoveu aglomeração em praia.

Ver essa foto no Instagram

E pra comemorar a alta equipe médica @jgeraldocmoreira @tamiris5483 dançando a dança da cura do covid !!!@adessavfm

Uma publicação compartilhada por Sérgio Mallandro (@serginhomallandro) em


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.