Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

NA MIRA DO MP

Por aglomeração em cassino, Gabigol pode ter de pagar 100 salários mínimos

PAULO LOPES/AGNEWS

Gabigol de máscara branca e gorro preto cercado por policiais

Flagrado em aglomeração em cassino clandestino, Gabigol pode ter de pagar 100 salários mínimos

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 18/3/2021 - 23h10

O Ministério Público de São Paulo propôs à Justiça que Gabriel Barbosa, o Gabigol, pague 100 salários mínimos (R$ 110 mil) ao Fumcad (Fundo Municipal da Criança e do Adolescente). O atacante do Flamengo foi flagrado pela polícia na madrugada do último domingo (14) em aglomeração com cerca de 150 pessoas em um cassino clandestino na Vila Olímpia, bairro nobre na zona sul da capital paulista.

A informação foi divulgada pelo jornal Extra nesta quinta-feira (18). O pedido foi feito pela promotora Regiane Vinche Pereira, e o jogador pode responder por crime contra a saúde pública, previsto no artigo 268 do Código Penal, que fala em "infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa".

O jogador desrespeitou o decreto estadual que proíbe festas e aglomerações durante a pandemia da Covid-19. Recentemente, o governador João Doria anunciou medidas mais restritivas no Estado de São Paulo para tentar frear o avanço da doença. A região enfrenta a pior fase da pandemia, com superlotação em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e recordes sucessivos de mortes.

O gerente do cassino, que foi fechado pela Polícia Civil, e os funcionários do local também vão responder por realizarem jogos de azar, proibidos no Brasil desde 1946 e que configuram contravenção penal.

Além de Gabigol, o cantor MC Gui e mais 150 pessoas foram conduzidas à Delegacia de Crime Contra a Saúde Pública, em São Paulo, e assinaram um termo se comprometendo a prestar depoimento futuramente antes de serem liberados.

De acordo com o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, do Dope (Departamento de Operações Policiais Estratégicas) o jogador foi encontrado embaixo de uma mesa no cassino, e teria sido arrogante com as autoridades.

Em entrevista à Globo, o atleta alegou que não sabia o que funcionava no local e disse que o objetivo era apenas jantar com os amigos. No entanto, admitiu que "faltou sensibilidade" da parte dele. Ele não recebeu punição do Flamengo e voltou a treinar com o elenco normalmente na última segunda (15).

"Era meu último dia de férias e estava feliz de estar com meus amigos, um momento que a gente quase não tem. Então, faltou sensibilidade", disse. "Não tenho costume de jogar em cassino, a única coisa que eu jogo é videogame. Estava com meus amigos, fomos comer. Quando a gente estava indo embora, a polícia chegou mandando todo mundo ir para o chão", completou ele na entrevista exibida pelo Fantástico.


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de PantanalHarmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no Pedaço

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?