Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

AOS 68 ANOS

'Não fiz da beleza minha verdade', diz Bruna Lombardi sobre envelhecer bem

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

A atriz Bruna Lombardi em foto publicada no Instagram

Bruna Lombardi em foto publicada no Instagram; atriz de 68 avaliou a própria passagem de tempo

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 2/10/2020 - 9h39

Aos 68 anos, Bruna Lombardi reconheceu que envelheceu bem e avaliou que realizou um bom trabalho em sua trajetória. "Não fiz da beleza a minha verdade. Se você coloca tudo no físico, a passagem do tempo é um problema; se não deposita, pode ser uma exuberância", ponderou a atriz.

Em entrevista ao jornal O Globo, a escritora declarou que gosta de se cuidar sem paranoia. Ela aboliu a carne vermelha de seu cardápio há decadas, tenta manter uma alimentação equilibrada e dorme sempre de cara lavada.

"Não faço grandes coisas. Demorei muito para ir ao dermatologista, cresci com mentalidade natureba, tenho esse lado presente na vida, apesar de ser urbana", contou a artista, que hoje em dia é adepta de tratamentos a laser.

Desde o início da pandemia da Covid-19, Bruna tem se isolado em sua casa no Rio de Janeiro ao lado do marido, Carlos Alberto Riccelli, e do filho Kim. "O isolamento também não me pegou de surpresa por estar acostumada a ficar em casa, escrevendo. E eu e a minha família somos habituadas a realizar o trabalho doméstico", confessou a cineasta. 

À frente da Rede Felicidade, a escritora tem usado seus perfis nas redes sociais para ajudar as pessoas a enfrentarem esses tempos difíceis. "A gente nunca imaginou vivenciar algo semelhante. E quando se dá conta da situação, pergunta: 'O que temos de recurso?' Nós mesmos", refletiu.

"Ficou muito claro que estamos todos conectados. A gente vai 'dançar' se não tiver empatia. Um vírus que veio da China está transformando a vida de quem mora no Rio", observou a coach.

Paulistana, mas moradora do Rio há muitos anos, Bruna se indigna com a atual situação da capital fluminense. "É aviltante. Indivíduos estão roubando verba de hospital público, em cima do desastre. Da onde vem os valores dessas pessoas?", questionou ela.

Para a palestrante, é essencial não deixar o medo dominar e buscar se conhecer melhor para atravessar as dificuldades. "Do contrário, a depressão e a ansiedade atacam. A verdadeira busca é a do autoconhecimento, que traz raízes fortes para criarem asas poderosas. Buscar o autoconhecimento também é uma forma de política", finalizou a musa. 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.