A Vida Secreta dos Casais

Série de Bruna Lombardi volta com erotismo, assassinato e ameaças de hackers

Divulgação/HBO

A atriz Bruna Lombardi em cena como Sofia, sua personagem protagonista de A Vida Secreta dos Casais

A atriz Bruna Lombardi em cena como Sofia, sua personagem protagonista de A Vida Secreta dos Casais

FERNANDA LOPES - Publicado em 13/10/2019, às 05h21

Dois anos após a estreia na HBO, a série A Vida Secreta dos Casais retorna para uma nova temporada, cheia de sensualidade e intrigas. A atração, criada e protagonizada por Bruna Lombardi, vai manter a trama focada nos poderes do sexo e da política, mas dessa vez sua personagem estará envolvida em crimes, como um assassinato e vazamento de informações.

Em A Vida Secreta dos Casais, Bruna é Sofia, uma terapeuta que oferece consultas e instruções práticas em seu instituto para casais que desejam melhorar seus desempenhos na cama.

Só que, a partir do primeiro episódio, a série terá várias reviravoltas, e as funções de Sofia se multiplicarão. Ela vai se unir ao investigador Luís (Carlos Alberto Riccelli) e ao jornalista Vicente (Alejandro Claveaux) para elucidar um assassinato: o personagem Daniel (João Paulo Lorezon) morrerá de forma misteriosa.

Ao mesmo tempo, todos os personagens sofrerão com a questão da (falta de) privacidade. Um grupo de hackers vai tentar obter arquivos sigilosos sobre uma rede de corrupção, e ninguém mais terá uma "vida secreta".

"É a ideia de que nós todos estamos sendo vigiados, uma ideia de que, no mundo de hoje, você não está mais sozinho, não é mais um indivíduo. A vida que você acreditava ser secreta é exposta, tudo que seria confidencial corre risco iminente de transbordar pra uma coisa maior, pública e com consequências", filosofa Bruna. 

Os dois principais temas de A Vida Secreta dos Casais continuam sendo o sexo e a política, sendo que as relações sexuais são colocadas sempre de modo erótico, sensual, natural e bonito, enquanto a política é suja e obscena. 

"Acho que esse movimento da sensualidade, da descoberta do próprio prazer, é muito mais um movimento de autodescobrimento. A gente não quer colocar a mulher no ponto do objeto sexual, como muitas séries colocam", explica Bruna.

"E a gente continua discutindo muito a política, a corrupção, o que leva à corrupção. Não só do lado que você imaginaria, dos vilões da série, mas também dos protagonistas, do que os leva a tomar ações que podem ser vistas de maneira questionável", complementa Riccelli.

A atriz e criadora da série afirma que é um desafio fazer uma personagem tão complexa e cheia de problemas quanto Sofia, mas, apesar de "se arrebentar" nas gravações, sai satisfeita. Bruna diz que trabalha para instigar, provocar emoções e deixar questionamentos na mente do público.

"Acho que cada personagem, à sua maneira, está lutando contra a pressão de um grande sistema, de regras estabelecidas com rigidez. Cada personagem precisa quebrar essas regras, lutar e ampliar sua batalha pra conseguir um mundo melhor", comenta a atriz. 

"Se a gente fosse sumarizar todos os temas dessa temporada em uma pergunta, seria: 'Até onde você está disposto a ir pra fazer o que acredita?'", conclui Riccelli.

A segunda temporada de A Vida Secreta dos Casais terá dez episódios e estreia neste domingo, às 21h. A partir de 20 de outubro, será exibida às 22h. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook