Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RACISMO

Ludmilla defende Neymar após jogador acusar adversário de chamá-lo de macaco

Reprodução/Instagram

Ludmilla em selfie de blusa branca e cabelo preso para trás; Neymar de gorro preto, luvas e camiseta do PSG

Ludmilla saiu em defesa de Neymar, que acusou jogador espanhol de racismo em campo

REDAÇÃO

Publicado em 14/9/2020 - 8h26

Ludmilla usou seu perfil no Twitter na madrugada desta segunda-feira (14) para defender Neymar. O jogador do Paris Saint-Germain (PSG) acusou o adversário Álvaro González, do Olympique de Marselha, de chamá-lo de macaco durante partida do último domingo (13). "Até quando? Racismo é crime! Fogo neles, Ney! Estamos juntos sempre", escreveu a cantora.

Revoltada com o fato de o caso de racismo ter sido mais um no meio de tantos, ela ainda desabafou sobre a discriminação. "Para a branquitude não adianta se você é o melhor no que faz. Se é bem-sucedido. Ainda assim, eles olham primeiro para a sua cor. Também não importa se a gente tem a pele mais clara ou mais escura. Eles sempre sabem quem nós somos. E como nos ferir! Ontem comigo, hoje com Neymar", completou.

Ludmilla --que ganhou na Justiça de Val Marchiori, após ser vítima de injúria racial-- aproveitou o tema para falar das pessoas que não têm visibilidade para denunciar os casos: "Fora todas as pessoas que sofrem isso na pele todos os dias, mas não têm visibilidade. Pessoas que morrem diariamente por causa do racismo. E eles vivem a vida de boa enquanto a gente sofre. Até quando? Racismo é crime!".

A confusão começou durante o primeiro tempo do jogo. Em um lance com González, o argentino Di María teria cuspido no adversário. Neste momento, câmeras da transmissão flagraram Di María e Neymar reclamando com o árbitro e com González: "Racismo, não".

Neymar comentou em um post em que González fala de racismo (Crédito: Reprodução/Twitter)

Ao fim da partida, o brasileiro continuou discutindo com o espanhol reforçando a acusação de racismo. Nos acréscimos, durante um empurra-empurra no meio-campo, o VAR flagrou um tapa que Neymar deu na cabeça do adversário, culminando na expulsão do camisa 10 do PSG.

Ele, então, foi ao Twitter protestar contra a medida. "VAR pegar a minha 'agressão' é mole. Agora eu quero ver pegar a imagem do racista me chamando de 'mono hijo de puta' (macaco filha da puta). Isso eu quero ver!", reclamou. "Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca", completou Neymar.

Confira os tuítes abaixo:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?