Mudaram de carreira

Longe da Globo e muito felizes: Dez atores que decidiram largar as novelas

Reprodução/Facebook

Ana Paula Arósio, Paulo Guarnieri e Carolina Pavanelli, três ex-atores de novelas da Globo - Reprodução/Facebook

Ana Paula Arósio, Paulo Guarnieri e Carolina Pavanelli, três ex-atores de novelas da Globo

REDAÇÃO - Publicado em 17/09/2018, às 06h46

Por falta de oportunidades, interesse por outras profissões ou desilusão com a TV, vários atores que fizeram sucesso nas novelas da Globo escolheram parar de insistir nessa área e viver no anonimato. Boa parte do público ainda se pergunta por onde eles andam, mas eles querem distância da rotina de teledramaturgia.

Há dez anos, Ana Paula Arósio fazia sua última novela na Globo: Ciranda de Pedra (2008). Desde então, ela só atuou em uma série. Em 2011, ela desistiu de interpretar a protagonista de Insensato Coração. Musa da década de 1990, Ana Paula é um caso emblemático de atriz que quis sair dos holofotes e viver afastada de tudo: foi para a Inglaterra com o marido e não divulga nada de sua vida nas redes sociais.

Há também atores mirins que, após aparecerem em muitas novelas, chegaram à vida adulta e optaram por outros caminhos. Carolina Pavanelli, que há 25 anos era a estrela de Sonho Meu (1993), foi para a Pedagogia e virou diretora. Já Cecilia Dassi, que trabalhou na televisão durante 14 anos, hoje é psicóloga e ajuda pessoas que querem mudar de profissão.

Confira dez casos de atores que abandonaram as novelas:

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO/VINNY FILMES

A atriz em cenas de Ciranda de Pedra (à esq.) e do filme A Floresta Que se Move (2015)

Ana Paula Arósio
Após causar furor e conquistar muita fama e reconhecimento com protagonistas em Hilda Furacão (1998) e Terra Nostra (1999), Ana Paula Arósio até emplacou outros papeis de destaque na Globo, como nas minisséries Os Maias (2001), Um Só Coração (2004) e Mad Maria (2005).

Depois de Ciranda de Pedra, ela fez a série Na Forma da Lei (2010) e em 2011 desistiu de viver a protagonista de Insensato Coração. Pediu demissão da Globo e passou a viver reclusa _primeiramente, em um sítio no interior de São Paulo; depois, na zona rural de Swindon, na Inglaterra.

Seu trabalho mais recente foi o filme A Floresta Que Se Move (2015). "Desde menina eu queria parar de trabalhar ce­do para curtir a vida. "Não penso em voltar pa­ra um veículo ou outro”, disse em rara entrevista à revista Claudia.

divulgação/tv Globo e Reprodução/facebook

Carolina Pavanelli foi atriz mirim promissora na Globo; hoje, trabalha na área de educação

Carolina Pavanelli
Menina prodígio de Sonho Meu (1993), Carolina Pavanelli teve destaque na TV durante toda a década de 1990, quando atuou em atrações como Malhação (1997) e Meu Bem Querer (1998). Ela até chegou a se formar em Cinema, mas deixou a TV para virar escritora e professora de língua portuguesa. Hoje, é diretora pedagógica de um sistema de ensino. Seu último trabalho como atriz foi uma participação em A Lei e o Crime (2009), série da Record.

divulgação/tv globo e acervo pessoal

Guarnieri em Plumas e Paetês (1981) e atualmente; ele deixou a TV e virou dono de hotel

Paulo Guarnieri
Filho do ator Gianfrancesco Guarnieri (1934-2006), Paulo tentou seguir a carreira do pai, mas confessa que não tinha vocação para a coisa. Após atuar em dez novelas, como Bebê a Bordo (1988) e Quatro por Quatro (1995), decidiu largar tudo e abrir um hotel em Paraty. Desde novembro de 2001, vive dos lucros do estabelecimento.

"Se você me perguntasse: 'Paulo, você planejou largar a televisão e ter um negócio?'. Jamais. Há 30 anos, eu ia rir de quem dissesse isso. Mas aí conheci minha mulher, a família dela é de Paraty. Compramos terrenos para fazer uma casa, mas minha sogra sugeriu que eu fizesse uma pousada para ganhar dinheiro com isso. Nós adoramos a ideia e começamos devagarinho. Quando inauguramos, tomei um susto ao ver aquilo lotado. E até hoje só cresceu", contou ao Notícias da TV.

divulgação/tv Globo e Reprodução/instagram

Cecilia Dassi como a Sandrinha de Por Amor (1997) e atualmente, como psicóloga e coach

Cecilia Dassi
Destaque na Globo em tramas como Por Amor (1997) e Suave Veneno (1999), Cecilia Dassi trabalhou como atriz até os 23 anos. Ao terminar o colégio, ela decidiu fazer faculdade de Psicologia para aprimorar suas personagens, mas se apaixonou pelo curso e decidiu deixar a atuação de lado para abrir um consultório. Hoje, ela é coach e ajuda pessoas que também querem fazer transição profissional.

"Meu plano B foi virando cada vez mais meu plano A. Comecei a não me engajar mais, não correr atrás de trabalho [na TV]. Eu já tinha começado a atuar como psicóloga, mas tinha receio, porque se me chamassem para algum trabalho na Globo eu teria que ir e deixar na mão o meu trabalho, a relação terapêutica, o vínculo. Aí não dá. Quando o contrato acabou eu pude ver que [Psicologia] era o que eu queria mesmo", afirmou.

IVULGAÇÃO/MAX ABDO BISTRÔ E REPRODUÇÃO/MEMÓRIA GLOBO

Lídia Brondi com o marido Cássio Gabus Mendes, em 2013, e em cena de Vale Tudo (1988)

Lidia Brondi
Uma das atrizes mais promissoras da década de 1980, Lídia Brondi fez sucesso principalmente em Vale Tudo (1988). Mesmo assim, decidiu deixar a carreira após atuar em Meu Bem, Meu Mal (1990). A atriz se formou em Psicologia em 1992 e desde então trabalha na área. Casada com o ator Cássio Gabus Mendes, ela atende pacientes em um consultório em São Paulo.

divulgação/tv globo/gnt

Micaela Góes em cena de O Amor Está no Ar (à esq.) e no comando do Santa Ajuda, no GNT

Micaela Góes
Ela continua na TV, mas longe das novelas. Após trabalhar como atriz em produções da Globo, da Record e do SBT, Micaela Góes descobriu que tinha talento para decoração e organização de casas. Se especializou nessas funções, virou organizadora profissional e desde 2011 apresenta um programa no GNT sobre isso. A cada episódio do Santa Ajuda, auxilia um telespectador a organizar um cômodo.

"Minha formação é toda em artes, nem pensava em trabalhar com isso [organização]. Mas, por mais que os caminhos da vida nos levem para outros lugares, nós nunca deixamos de ser aquilo que experimentamos e vivenciamos. Mesmo que você dê uma guinada na vida, tudo o que você caminhou, estudou e desenvolveu vai com você", opinou ao Notícias da TV.

DIVULGAÇÃO/TV GLOBO e REPRODUÇão/INSTAGRAM

Claudio Heinrich foi protagonista de Malhação nos anos 1990 e hoje dá aula de jiu-jítsu

Claudio Heinrich
Protagonista de Malhação e campeão de cartas na Globo em 1995, Claudio Heinrich tomou gosto por artes marciais enquanto gravava a novela. Desde 2013 fora da TV, ele investiu na formação em jiu-jítsu e hoje dá aulas da modalidade em uma academia na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

DIVULGAÇÃO/tv GLOBO e REPRODUÇÃO/FACEBOOK.

Daniela Pessoa atuou em Malhação em 1997, desistiu da carreira e foi estudar Direito

Daniela Pessoa
Daniela era uma promessa da TV em 1997, quando se destacou na personagem Magali de Malhação. Porém, sem ter outros bons papéis, ela desistiu da televisão, fez faculdade de Direito e virou advogada.

"A carreira de atriz era sazonal. Sou muito intensa. Se as coisas não acontecem como eu quero, paro e penso: 'Até que ponto isso está me satisfazendo? Eu acho que a gente tem que ver até que ponto vale a pena. Foi uma fase boa, mas temos que nos reinventar, arriscar, sem medo de mudar", declarou em entrevista ao GShow.

divulgação/tv globo e acervo pessoal

Larissa Queiroz na época em que atuava em Por Amor (1997) e hoje, como chef de um buffet

Larissa Queiroz
Quem também abandonou a carreira de atriz diante da dificuldade de conseguir bons papéis na TV foi Larissa Queiroz. Atriz mirim que se destacou em Por Amor (1997) e Cheias de Charme (2012), ela se frustrou com a falta de oportunidades e mudou tudo. Estudou Gastronomia, trocou o Rio de Janeiro por São Paulo, virou chef e tem um serviço de buffet.

"O meio da TV é muito pouco meritocrático. Não basta ser bom para crescer profissionalmente. Por mais que você faça de tudo, não há garantia de que vai ser bem-sucedido. Eu ficava chateada, estudava bastante, ouvia elogios de diretores, autores, mas isso não estava me levando para o lugar onde eu achei que poderia chegar. Então apareceu a Gastronomia e eu vi uma oportunidade de fazer uma coisa bacana e as pessoas me reconhecerem mais por isso", explicou ao Notícias da TV.

divulgação/tv globo e adriana spaca/notícias da tv

Paulo Castelli em Voltei Pra Você (1983) e no hotel para idosos que administra em Alphaville

Paulo Castelli
Galã da Globo nos anos 1970 e 1980, Paulo Castelli começou a estudar Psicologia na faculdade em 1991, e aos poucos foi investindo mais nessa carreira e deixando a televisão de lado. Seu último papel em uma novela foi em Kananga do Japão (1989), da Manchete. Desde 1998, ele é dono de um hotel para idosos em Alphaville, na Grande São Paulo.

"Fui fazendo essa mudança muito devagar. [Quando morava no Rio de Janeiro e ainda trabalhava como ator,] um amigo precisava de um sócio no consultório dele. Eu não era psicólogo mas comecei a me envolver, me interessar, fazer curso. Numa certa altura, decidi fazer do hobby meu trabalho mesmo. Resolvi ficar mesmo só com a Psicologia porque estava difícil lidar com as duas coisas ao mesmo tempo, como ator e psicólogo", explicou ao Notícias da TV.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook