Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

VIDA PÓS-FAMA

Gil do Vigor ostenta patrimônio após BBB21: 'Vivo 50 anos com o que tenho'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Imagem de Gil do Vigor de roupa preta e óculos laranja

Gil do Vigor em foto publicada nas redes sociais; ex-BBB falou sobre patrimônio que conquistou

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 14/1/2022 - 9h15

Às vésperas da estreia do BBB22, Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor, relembrou a ansiedade que passou antes de ser confinado para o BBB21, sua situação financeira na época e fez um balanço de como as coisas melhoraram após a fama. "Vivo uns 50 anos com o que tenho", ostentou ele.

O economista contou que sua participação no reality show foi incerta, principalmente por ter contraído Covid-19 algumas semanas antes do confinamento. "Precisei pegar dinheiro com meu orientador da faculdade para pagar o teste de Covid que a produção pediu", revelou ele, em entrevista ao jornal Extra.

Gil pegou emprestado também o dinheiro para pagar sua inscrição no PhD --quantia que se somou a algumas dívidas que, na época, eram pesadas. "Era muita ansiedade. Quando a produção ligava para dizer que tinha passado em outra etapa, mas que nada me garantia no programa, aquilo piorava", contou ele.

Após o sucesso que fez no programa, no entanto, as dívidas deixaram de ser um problema. "Consegui, como disse que um dia faria se eu entrasse, mudar a vida de toda a minha família. Dar uma casa para minha mãe e uma para cada irmã, matriculei meus sobrinhos em bons colégios", comemorou.

"Se eu quiser parar de trabalhar hoje, ainda vivo uns 50 anos com o que tenho. Mas não sou besta de ficar ostentando por aí, não", brincou o ex-BBB. "Até me dei uns luxos, como um tênis de R$ 15 mil, porque eu mereço, né?", acrescentou ele.

Gilberto ainda confessou que cairia em tentação caso tivesse vencido o programa e não conseguiria administrar o dinheiro, como tem feito. "Deus faz as coisas certas. Eu não teria a mesma disponibilidade da Ju [Juliette Freire], eu colocaria sonhos, como o meu PHD, em risco, e não podia fazer isso", disse ele, que iniciou os estudos na Califórnia em setembro do ano passado.

"Ir para os EUA fez cair a ficha também. Lá eu não era o Gil do Vigor famoso. Eu era só mais um estudante, dormindo num colchão no chão e dividindo uma casa com desconhecidos. Foi sofrido. Me senti sozinho demais, chorei muito. Mas foi bom para amadurecer e me reconectar com as coisas que quero para mim, pensando só em mim", finalizou ele.


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.