Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SUPERAÇÃO

'Dependência química é incurável, mas tratável', diz Fabio Assunção

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Fabio Assunção no palco do Criança Esperança 2020, na Globo

Fabio Assunção no palco do Criança Esperança 2020, na Globo; ator comemora a boa fase pessoal

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 25/4/2021 - 17h20

Fabio Assunção, 49 anos, abriu o coração ao falar sobre o drama com drogas e álcool. No passado, ele viu seu vício exposto na mídia. Hoje, ele se emociona ao falar sobre o recomeço e a atual fase, que define como o "melhor momento da vida". "A dependência química é incurável, mas tratável. Dá para mudar de ideia, e ela volta. Hoje, me sinto forte e protegido, isso nem é mais um assunto na minha vida, está acomodado dentro de mim", disse.

"Vem acontecendo uma coisa interessante: estão me procurando para conversar. Falo, três vezes por semana, com três pessoas em recuperação. E, ao compartilhar minhas experiências, percebo que o que vivi está tendo utilidade", declarou em entrevista para o jornal O Globo deste domingo (25).

No mês que vem, o ator poderá ser visto novamente na televisão. Ele está no elenco de Onde Está Meu Coração, série que terá seu primeiro episódio exibido em 3 de maio na Tela Quente, no dia seguinte estará disponível no Globoplay. Na produção, ele interpreta o pai de uma jovem viciada em crack. O artista, que lida com dependência química há muitos anos, considera o enredo importante.

"As famílias precisam discutir esse tema. O que mais agrava o dependente químico é o silêncio e o estigma. Também devemos refletir sobre como a sociedade contribui, por meio de ganhos financeiros, na manutenção da dependência química. O usuário é colocado num palco, mas, nos bastidores, existe a sua construção", analisou.

Pai de João, de 18 anos, e Ella Felipa, de nove, Assunção conta que o assunto drogas já foi abordado em sua família, por iniciativa do menino. "Falei com o João quando ele tinha 14 anos. Na verdade, ele trouxe a questão e, então, conversamos. A Ella ainda está com nove. Chegará o momento de discutirmos esse assunto", confidenciou.

O terceiro filho está a caminho. Ana Verena, mulher do ator, está grávida de nove meses. Ter um bebê aos 49 anos faz ele refletir sobre paternidade. "Sou um pai para o João, outro para Ella Felipa e serei um terceiro. É uma troca, não um conceito pronto. Um ponto em comum é a minha horizontalidade. Sou um pai melhor amigo", observou.

"Fui pai do João aos 31 e, naquela idade, pensava no que faria no dia seguinte. A Ella veio aos 40, no meio termo. Hoje estou presente, inteiro e sem pressa. Estou no melhor momento da minha vida", refletiu.

O casal está à espera de uma menina, cujo nome ainda não foi divulgado. Com a proximidade do nascimento, Assunção entrega como está seu emocional. "Estou honrado. Sinto-me escolhido para receber esse ser de 2021, que foi gerado na pandemia, uma vida que vem remando contra a morte e que nascerá num mundo transformado. Vai ser lindo", finalizou.

Veja publicações de Fabio Assunção com a família:


Leia também

Web Stories

+
Salve-se Quem Puder: Última semana da reprise tem chantagem, reencontro perigoso e revelaçãoPower Couple Brasil 5 aposta em casais polêmicos e promete barraco e confusãoPereirão, Lurdes e Edilásia Sardinha: veja 7 mães marcantes das novelas brasileirasCaso Evandro e A Mulher na Janela chegam aos streamings; saiba maisPróximos filmes da Marvel têm Pantera Negra e Os Eternos; confira lista completa

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você está animado para a nova temporada do No Limite?