Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

SEGURO DE VIDA

Com herança bilionária, filhos de Gugu lutam contra a própria mãe por 'trocados'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Foto publicada por Rose Miriam di Matteo no Instagram, ao lado de Gugu Liberato e dos três filhos

Gugu Liberato com os filhos e Rose Miriam; herdeiros excluíram a mãe de seguro de vida do apresentador

GABRIEL PERLINE

Publicado em 27/4/2020 - 5h45
Atualizado em 27/4/2020 - 10h00

A batalha judicial pela divisão da herança bilionária de Gugu Liberato (1959-2019) ganhou mais um capítulo. Os filhos João Augusto, Marina e Sofia excluíram a própria mãe e deixaram Rose Miriam di Matteo fora do grupo de beneficiários de um seguro de viagem do apresentador, avaliado em R$ 126 mil. Os três procuraram a seguradora, se identificaram como únicos herdeiros e pediram a indenização. Mas a empresa negou o pagamento.

Pelo fato de Gugu não ter indicado nenhum beneficiário ao contratar os serviços da Starr International Brasil Seguradora, a empresa entrou na Justiça e abriu um processo de consignação de pagamento, colocando como réus Rose Miriam e os três filhos do apresentador.

Na ação, a seguradora diz ter sido procurada por João, Marina e Sofia, que apresentaram uma declaração formal de que são os únicos beneficiários, excluindo Rose Miriam di Matteo do recebimento da indenização. A empresa afirma que optou por não considerar o documento como legítimo por causa da disputa judicial travada entre os herdeiros e a médica, que é de caráter público e notório.

Diante desse fato, os advogados da seguradora não se sentiram confortáveis em considerar como válida a declaração entregue pelos filhos do apresentador e optaram por não fazer o pagamento da apólice. Além disso, acionou os três herdeiros e Rose Miriam na Justiça.

"Com isso, se faz necessário que todos os réus confirmem a validade da declaração de beneficiários que foi enviado à autora, para, assim, não ocorrer nenhuma ilegalidade no pagamento da indenização", diz a empresa na ação.

Gugu contratou um seguro de viagem da Starr International em 22 de março de 2019, oito meses antes de sua morte. Entre os benefícios de sua apólice consta um seguro de vida, com indenização de 30 mil dólares.

Se fosse levada em consideração a atual cotação da moeda norte-americana, o valor a ser pago seria R$ 170 mil. Mas no contrato assinado por Gugu, uma cláusula diz que a indenização é calculada em cima da cotação do dia do evento. Como em 21 de novembro, data da morte do apresentador, o dólar encerrou as operações a R$ 4,20, o benefício foi estipulado em R$ 120.036,00.

Nelson Willians, advogado deRose Miriam, disse ao Notícias da TV que não sabia da existência da indenização. Ele, que está de férias em Angra dos Reis (RJ), não demonstrou empolgação ao ser informado pela reportagem sobre o valor que a empresa pagará aos beneficiários.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?

Muito bom, tem todo o conteúdo que os fãs da Disney amam.
19.71%
O catálogo é bom, mas há falhas e problemas no aplicativo.
8.46%
Não gostei, o conteúdo não me interessou.
17.51%
Não assinei, achei o preço muito alto.
54.32%