Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

REVOLTA

Com fala negacionista, Sérgio Reis ameaça 'meter a mão na cara' de Doria e Covas

Reprodução/Instagram

Sérgio Reis usa chapéu de caubói em imagem de divulgação

Sérgio Reis criticou João Doria e Bruno Covas em discurso negacionista durante live na pandemia

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 15/4/2021 - 21h13

Sérgio Reis adotou uma postura negacionista e fez críticas ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB) e ao governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB) em live na noite de quarta-feira (14). "O que vocês querem fazer com o nosso povo, hein, Doria? Hein, Covas? Será que preciso ir aí meter a mão na cara de vocês?", ameaçou o cantor.

As falas do sertanejo foram feitas como crítica às medidas de restrição e isolamento social por conta da pandemia de Covid-19. O discurso de Reis contra as decisões do governo paulista é alinhado ao do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a quem declara apoio abertamente.

"Fujam de mim. Eu não preciso mais ser amigo de vocês. Isso é verdadeiro, é ao vivo. O que vocês estão fazendo com os nossos comerciantes, com as pessoas... Estão matando o povo de fome! O que vocês querem, que a China tome conta da gente? Ou querem apanhar na cara?", continuou o músico.

Na sequência, Reis concluiu as ameaças: "É o que vocês merecem. Depois vem, vem falar, me processa, fala que eu estou errado. Vocês vão ver o que vai virar a frente da casa de vocês. Acham que o povo não está comigo".

Em outro momento, o cantor reclamou das condições de vida dos indígenas no Brasil e ameaçou bater em integrantes de organizações não governamentais: "É muito importante o que o Bolsonaro fala, estamos abrindo as portas. Tem 270 mil ONGs lá perturbando esses índios. Vamos tirar uma a uma, nem que seja no soco, no pontapé, na flecha dos nossos índios do Norte. Nós temos que moralizar nossos indígenas".

Em 2014, Sérgio Reis foi eleito deputado federal pelo PRB (atual Republicanos, mesmo partido de Carlos Bolsonaro e Flávio Bolsonaro, filhos do presidente) com 45.330 votos, ocupando o cargo na Câmara entre 2015 e 2019.

Confira abaixo o trecho em que o cantor ameaça João Doria e Bruno Covas e, na sequência, a íntegra de sua live:


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?