Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MARY SHEYLA

Atriz da Globo supera Covid-19 após ter parto induzido pelo vírus: 'Foi um milagre'

RENATO ROCHA MIRANDA/TV GLOBO

Mary Sheyla em foto de divulgação para Brasil A Bordo (2018), na Globo

Mary Sheyla em foto de divulgação para Brasil A Bordo (2018), na Globo; atriz está curada da Covid-19

ELBA KRISS

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 21/5/2021 - 21h06

"Quando você vê a morte tão perto, seus valores mudam". É assim que a atriz Mary Sheyla, 41 anos, resume a terrível experiência que passou na última semana. Grávida de oito meses, a artista sentiu falta de ar e foi ao hospital. Diagnosticada com Covid-19, ela teve seu parto induzido e deu à luz rapidamente. Sequer chegou perto da filha. Foi direto para o CTI (Centro de Terapia Intensiva) pois estava com 50% do pulmão comprometido. Foram cinco dias de internação com recuperação surpreendente. Curada, conseguiu ter alta com seu bebê nos braços. "Foi um milagre", comemora.

A atriz, que está no elenco de Nos Tempos do Imperador, próxima novela das 18h da Globo, estava isolada com a família no Vidigal, no Rio de Janeiro. Tudo corria bem até a 36ª semana de gestação. Ela, o marido, Aldemir Silva, 51, e Esther de Paula, 11, aguardavam ansiosos a chegada de Maria Luysa. Até que na segunda-feira (10), ela passou a sentir sintomas do coronavírus e procurou um médico.

"Senti falta de ar, mas não queria imaginar que fosse Covid-19. Fui na minha alergista, pois sou muito alérgica. Ela verificou minha oxigenação, que estava boa. Estava sem febre. Não tive falta de paladar, nada disso. Ela diagnosticou bronquite asmática e vim para casa", relembra. 

"Mas eu não melhorava. Na quinta-feira [13] liguei para meu obstetra e falei: 'Doutor, não estou legal'. Eram 4h da manhã. 'Estou com falta de ar'. Ele mandou eu ir lá na hora. Fui para a maternidade e me botaram direto no oxigênio. Na ressonância magnética viram que eu estava com 50% do pulmão tomado. Tiveram que induzir meu parto", detalha para o Notícias da TV

Mary Sheyla (ao centro) com o marido Aldemir Silva e a filha Esther (Foto: Reprodução/Instagram)

De repente, a intérprete de Shaniqwa em Brasil A Bordo (2018) viu seus planos de mudarem. No susto, lembrou que não havia levado nem a mala da recém-nascida. "Foi tudo tão rápido. Não tive tempo de absorver. Fui achando que eu ia voltar. Nunca imaginei que estaria com Covid-19. Achei que jamais aconteceria comigo. Foi uma sensação horrorosa. Não tive tempo de pensar em nada. Na mesma hora falaram: 'A gente vai induzir seu parto. Vai nascer agora!'", conta.

A caçula da artista nasceu na tarde de quinta-feira com 3,40 kg e 49 centímetros na Perinatal Laranjeiras. Como a unidade não tem suporte para atender grávidas em caso crítico, Mary foi transferida logo após dar à luz para a Perinatal Barra.

Sempre tive uma saúde muito boa. De repente, no momento mais sublime da mulher, você ouvir que está em estado grave e não poder ficar perto da sua filha. Isso foi devastador.

"Tive a neném e me transferiram direto. Não cheguei perto da minha filha. Só vi. Foi uma experiência horrorosa. Meu neném ficou lá. No outro hospital, fui direto para o CTI e logo entrei no oxigênio. Minha preocupação era só me recuperar. Foram apenas três dias de oxigênio. Foi um milagre! Eu vi a mão de Deus. Vi o sobrenatural de Deus na minha vida. Depois de três dias no oxigênio, fui para o quarto, onde fiquei mais dois dias. Depois, vim para casa", celebra.

A paciente teve recuperação surpreendente em cinco dias de internação, e saiu do hospital com sua fé fortalecida. "Acho que nem eles [os médicos] entenderam. Foi Deus. Eu entrei em estado grave. Demorei três dias para me recuperar. É milagre ou não é?", comenta.

Fisioterapia após Covid-19

Maria Luysa também passou bem na maternidade. Saudável, a menina poderia ter tido alta dois dias antes da mãe. Mas com a evolução positiva do quadro clínico de Mary, os médicos optaram por aguardar e liberar mãe e recém-nascida juntas.

Alan Rocha e Mary Sheyla caracterizados para Nos Tempos do Imperador (Foto: Reprodução/Instagram)

"Ela é um bebezão. Ela não sofreu nada, nem reparou. Não sabia nem o que estava acontecendo (risos). Deus é muito bom. Eu saí ótima [do hospital]. Sai andando. Meu marido me levou até a maternidade [em que a bebê estava internada] e o desfecho foi muito legal. Não foi dramático", destaca. Mãe e filha tiveram alta na terça-feira (18).

Em casa, a estrela de Pé na Cova (2014) se recupera do susto e comemora o fato de poder amamentar a filha após o coronavírus. Curada da doença, não precisa fazer uso de nenhum medicamento forte, apenas um anti-inflamatório por causa da cesariana. "O que mais me impressiona é que entrei em estado grave e sai sem nada", observa.

Apesar de se sentir disposta, a atriz teve sua respiração afetada. Ela precisará fazer fisioterapia por ter tido 50% do pulmão comprometido. "Mas estou bem diante do que passei", pondera.

Mary gravou a novela Nos Tempos do Imperador até fevereiro último. Ela adianta que sua personagem Abena será importante para fazer o telespectador relembrar fatos relevantes da história do Brasil. "Abena é uma mulher guerreira, que luta pela liberdade dos escravos. O que tem mais legal é que ela acolhe os fugidos e dá destino para eles. Ela é toda engajada na causa", reforça.

"Acho fundamental porque é uma história que não é contada, mas existe. Minha personagem é baseada em casos verídicos e que aconteceram. É importante trazer isso à luz para não ficar no esquecimento. É uma fase triste do Brasil, mas houve muita resistência. Teve gente que pagou com a vida", frisa. A trama tem previsão de estreia para agosto na Globo.

Veja publicações de Mary Sheyla sobre a internação:


Leia também

Web Stories

+
Como Rayssa Leal e Douglas Souza: Cinco atletas das Olimpíadas que você deve seguirTraição de Pyong Lee e treta de Nadja Pessoa: Ilha Record promete estreia acaloradaFim de casamento e cirurgia perigosa: Como estão os vencedores do Power Couple BrasilLustre de cristal e piso de mármore: Conheça o Carioca Palace, hotel de Pega PegaDe Luísa Sonza a Ana Hickmann: Veja as mansões de dez famosos brasileiros

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual a melhor cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio?