Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

COBRADA NA WEB

Após lamentar fogo em estátua, Regina Duarte se cala por incêndio na Cinemateca

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Regina Duarte com as mãos no queixo em vídeo publicado no Instagram; ela está olhando para o alto

Regina Duarte em vídeo no Instagram; atriz chegou a ser apontada como chefe da Cinemateca

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 31/7/2021 - 14h43

Ex-secretária Especial da Cultura do governo Jair Bolsonaro, Regina Duarte não comentou o incêndio que atingiu a Cinemateca e destruiu cerca de quatro toneladas de documentos sobre a história do audiovisual no país nesta semana. Na semana passada, porém, a atriz classificou como "absurdo" um ato de manifestantes que colocaram fogo na estátua do Borba Gato. A postura da artista causou críticas e cobranças nas redes sociais.

Em todos os posts feitos por Regina Duarte nos dois últimos dias no Instagram, há pedidos por um posicionamento em relação ao incêndio que atingiu um galpão da Cinemateca na última quinta-feira (29).

Além de ser apoiadora de Jair Bolsonaro e ter atuado durante dois meses como secretária de Cultura no início do ano passado, a atriz chegou a ser anunciada pelo presidente da República como o nome responsável para cuidar do acervo. A nomeação para a Cinemateca, porém, nunca aconteceu.

Fora os anônimos, celebridades como a cantora Tulipa Ruiz e a apresentadora MariMoon apareceram nos comentários das publicações de Regina Duarte para cobrá-la.

No último dia 25, a atriz foi às redes sociais para lamentar a destruição da estátua do bandeirante Borba Gato, localizada em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo. "Quanta violência! Como se pode aceitar tal absurdo?", questionou ela. Veja abaixo:

Regina na Cultura

Regina assumiu o cargo de secretária da Cultura do governo Bolsonaro em março do ano passado e não completou nem três meses no emprego. A passagem dela foi envolvida em polêmicas.

Entre elas, a entrevista que a artista deu ao vivo na CNN Brasil, na qual cantou músicas da época da Ditadura Militar (1964-1985) no Brasil, desdenhou das mortes por Covid-19 no país e ficou contrariada ao se deparar com um vídeo em que Maitê Proença aparece cobrando atitudes dela como secretária.

O "divórcio" de Regina e Bolsonaro foi anunciado em 20 de maio em um vídeo publicado nas redes sociais oficiais do político. Na ocasião, o presidente afirmou que a ex-secretária continuaria trabalhando para o governo no comando da Cinemateca, em São Paulo, o que não aconteceu.


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Elenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreram

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas