Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DÁ UM TEMPO

Após burnout na Globo, Izabella Camargo lança livro para ajudar estressados

Divulgação/Editora Globo

A jornalista Izabella Camargo de terno azul e expressão séria em foto de divulgação de seu livro

A jornalista Izabella Camargo em foto de divulgação de seu livro, Dá um Tempo, lançado nesta quinta (20)

FERNANDA LOPES

Publicado em 20/8/2020 - 19h04

Izabella Camargo passou por momentos difíceis em 2018, quando teve um "apagão" ao vivo ao apresentar a previsão do tempo na Globo e foi diagnosticada com síndrome de Burnout. Hoje, no entanto, a vida dela mudou. A jornalista se aprofundou em pesquisas sobre saúde mental e lança nesta quinta (20) um livro sobre a passagem do tempo, para ajudar pessoas estressadas e com dificuldades de viver no mundo atual.

Dá um Tempo! é o título da obra, a primeira da carreira da jornalista de 39 anos. O trabalho dela começou em 2017, quando passou a pesquisar por que existe a percepção de que o tempo passa cada vez mais rápido.

Izabella fez 150 entrevistas, com profissionais da ciência, do esporte, da música e da televisão, como Fernanda Montenegro, Ticiane Pinheiro, Monica Martelli e Astrid Fontenelle. Cada entrevistado dá uma perspectiva sobre o tempo, relacionado a algum tema da vida.

A ex-funcionária da Globo também procura passar a ideia de que é preciso ter uma relação saudável com a produtividade, sem se sobrecarregar ou dar espaço demais ao trabalho e de menos às atividades sociais e recreativas.

"Esse livro chegou tarde na minha vida. Mas tenho certeza que vai chegar a tempo para pessoas que querem viver uma vida de forma que valha a pena. É o que eu chamo de produtividade saudável", explica ao Notícias da TV.

"Durante o período de pesquisas em relação ao livro, eu não vi o burnout chegar. Eu [num passado mais distante] achava, assim como muita gente acha, que não tem problema trabalhar demais. Aí o burnout vem pra te dar uma pausa involuntária, um freio, pra que você possa continuar executando seu talento", conta.

O susto e a recuperação

Em 2018, Izabella estava trabalhando como garota do tempo no Em Ponto, da GloboNews, no Hora Um e no Bom Dia Brasil. Em 14 de agosto daquele ano, ao dar a previsão meteorológica do Paraná no Hora Um, esqueceu o nome da capital do Estado.

O "apagão" é um dos sintomas de burnout, síndrome caracterizada também por sintomas como fadiga, cansaço constante, distúrbios do sono, dores musculares e de cabeça, irritabilidade, alterações de humor e de memória, dificuldade de concentração, falta de apetite, depressão e perda de iniciativa. No caso de Izabella, estava diretamente ligada ao fato de ela trabalhar de madrugada.

Na época, a jornalista tirou licença médica para se tratar, mas logo após voltar ao trabalho foi demitida, no que considerou um susto. Após o caso ser levado à Justiça, Izabella foi readmitida em 2019, mas no fim do ano fez um acordo milionário por danos morais e se desvinculou da emissora.

"Hoje eu voltei a trabalhar, produzo conteúdo, estou na rádio Bandeirantes. Produzo coisas muito interessantes. Só posso agradecer. Este livro me ajudou a encontrar os meus limites. É curioso, a gente vive num mundo em que todo mundo te pede pra superar os seus limites. Não tem problema superar no final de semana, num projeto específico. O problema é quando você ultrapassa seus limites por longos períodos, negligencia seu tempo pelo trabalho", define ela.

Prêmio NTV Melhores do ano

Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas