DISPUTA JUDICIAL

Vinte dias após voltar para a Globo, Izabella Camargo tira nova licença médica

Reprodução/TV Globo

Izabella Camargo no estúdio do telejornal Hora 1 em São Paulo; jornalista se afastou do trabalho

Izabella Camargo no estúdio do Hora 1; jornalista se afastou do trabalho após voltar por força da Justiça

DANIEL CASTRO - Publicado em 25/10/2019, às 05h29 - Atualizado às 05h30

Vinte dias depois de voltar a trabalhar na Globo graças a uma determinação judicial, a jornalista Izabella Camargo entrou em nova licença médica. A ex-apresentadora do mapa-tempo dos telejornais matinais da Globo move ação trabalhista contra a emissora justamente por ter sido demitida, em novembro do ano passado, ao voltar de uma licença de saúde por doença profissional.

Na semana passada, Izabella apresentou um pedido médico para se afastar durante duas semanas para tratar de "questões emocionais". O requerimento surpreendeu colegas e ex-chefes, afinal a jornalista estava trabalhando no horário que queria (das 8h às 16h) e sem nenhuma pressão de superiores. Ela vinha produzindo cinco textos diários com a previsão do tempo para cada região do Brasil para o portal G1. Os últimos foram publicados no dia 11.

Segundo uma fonte bem informada sobre o assunto, uma nova decisão judicial deu à Globo permissão para demitir Izabella do trabalho no fim deste mês. Com a nova licença médica, no entanto, isso não será possível. A jornalista ganhou pelo menos mais algumas semanas de emprego.

Procurada pelo Notícias da TV, Izabella não deu entrevista. Ela quis saber quais perguntas lhe seriam feitas, mas respondeu apenas com um educado "desculpe". A Globo também não se manifestou.

A demissão de Izabella, no início de novembro do ano passado, foi uma das mais rumorosas da Globo. Ela foi dispensada logo após voltar de uma licença de mais de dois meses. Em agosto, ela sofreu um "apagão" no ar enquanto interagia com José Roberto Burnier, do Em Ponto, na GloboNews, um dos três jornais em que aparecia logo cedo --os outros dois eram o Hora 1 e o Bom Dia São Paulo.

A jornalista trabalhava de madrugada desde 2014. Em 2017, passou a ter problemas relacionados ao estresse, como crises gastrointestinais e depressão. Tentou negociar para trabalhar alguns meses durante o dia, mas não teve sucesso.

Diagnosticada com síndrome de burnout, o nível máximo do estresse profissional, Izabella virou uma espécie de conselheira para pessoas com doenças profissionais, dando palestras e fazendo vídeos (alguns patrocinados) sobre bem-estar.

Izabella não aceitou a demissão ("Estou sendo punida por ter ficado doente, com uma doença funcional", disse ela na época) e processou a Globo. Em julho deste ano, o Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo determinou que a emissora a reintegrasse a seu quadro de funcionários.

A decisão foi cumprida somente em 23 de setembro, quando Izabella assumiu um cargo de redatora no portal do grupo --e não o posto de apresentadora, que ocupava antes, na TV aberta.

Apesar da licença médica na Globo, Izabella continua ativa nas redes sociais. Ontem, ela postou no Instagram uma foto com o namorado, um vídeo produzido pelo Ministério Público do Trabalho de Campinas (veja abaixo) e uma mensagem de uma pessoa que lhe agradeceu por "compartilhar a sua história" e interferir "positivamente" em sua "caminhada".

 
 
 
Ver essa foto no Instagram

Série de Entrevistas - A Dor Pode Te Marcar - PARTE 1: Trabalhadores Seguimos com as entrevistas desta série, agora contando a história do despachante aduaneiro Nelson Ribeiro. Entrevistadora: Izabella Camargo Realização: MPT - Ministério Público do Trabalho de Campinas Apoio: Prefeitura Municipal de Campinas / CEREST - Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador. -------------------------------------- ‘A Dor Pode Te Marcar’ é uma iniciativa do MPT - Ministério Público do Trabalho - com o apoio da Prefeitura Municipal de Campinas e do CEREST - Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador. O objetivo da campanha é chamar atenção para a saúde física e mental do trabalhador, destacando a existência de doenças motoras e transtornos mentais causados por atividades de trabalho que podem acarretar marcas permanentes na vida do empregado. Para saber mais acesse: http://adorpodetemarcar.com.br/

Uma publicação compartilhada por Izabella Camargo (@izabellacamargoreal) em

Daniel Castro
DANIEL CASTRO transformou a coluna de Televisão da Folha de S.Paulo na mais relevante do país durante sua passagem pelo jornal, entre 1991 e 2009. Trabalhou no Notícias Populares (1995-96) e R7 (2009-13). E-mail: dcastro@noticiasdatv.com

Leia também

Comentários

Carregando… Carregando...