Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

OUTRO PROGRAMA

Sem voto online, estalecas nem paredão; Como era o BBB em sua 1ª edição?

Reprodução/TV Globo

Participantes do Big Brother Brasil em 2002 brincam com cadela Molly na sala do programa, com sofás brancos

Participantes da 1ª edição do Big Brother Brasil brincam com cachorrinha na sala do programa

ANDRÉ CARLOS ZORZI

azorzi@noticiasdatv.com

Publicado em 13/4/2021 - 6h50

A partir de 11 de maio, na semana seguinte à final do BBB21, a primeira edição do Big Brother Brasil ganha uma reprise no canal Viva e no Globoplay. Alguns espectadores que não acompanharam ou não se lembram de como era o programa em seus primórdios, em 2002, provavelmente vão se espantar com várias diferenças, como a inexistência de termos como paredão, estalecas, Xepa e VIP e o fato de os votos da casa serem pré-gravados.

Relembre essas e outras curiosidades em preparação para a reexibição do BBB1:

Dupla de apresentadores

Não é novidade para ninguém que a versão brasileira do Big Brother não começou sendo apresentada por Tiago Leifert, que só entrou a partir da edição de 2017. Nem todos se lembram, porém, que o programa era inicialmente comandado por uma dupla: Pedro Bial e Marisa Orth. 

À época, o rosto do apresentador era bastante atrelado ao Jornalismo da emissora, especialmente ao Fantástico, que ele chegou a apresentar durante anos. Já a atriz fazia sucesso como Magda em Sai de Baixo (1996-2002), e havia trabalhado como apresentadora em 1998 e 1999, quando esteve à frente do Transação, programa da rádio Transamérica.

Paredão: outro nome e outra dinâmica

Em sua estreia, o Big Brother Brasil não fazia uso do termo "paredão", um dos mais conhecidos da atração. Na primeira noite de eliminação da história do programa, por exemplo, Marisa Orth perguntou ao público: "Quem será o primeiro despejado?".

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Participantes festejam juntos em confessionário

Em depoimento ao Memória Globo, Pedro Bial relembrou a maneira como surgiu o nome dado às berlindas: "O paredão foi criado pelo artista plástico baiano Adriano [de Castro], de Salvador, que usou pela primeira vez. A gente falava noite da eliminação, noite da exclusão, que eu não gostava, achava esquisito, a noite da desclassificação, mas tudo carecia de pegada. Aí lá dentro ele falou: 'Vai pro paredão!'. Pronto, paredão pegou", explicou.

Além disso, as primeiras votações de formação de paredão não eram exibidas ao vivo. Os participantes iam ao confessionário individualmente para justificar seu voto, e o material gravado era exibido ao público pouco antes do resultado ser revelado à casa. Além disso, todos os paredões foram duplos, à exceção da grande final, disputada entre três participantes: Kleber Bambam, Vanessa Pascale e André Gabeh.

Parciais da votação

Na primeira edição do BBB, os apresentadores revelavam ao público como estava sendo o placar momentâneo dos votos. Na primeira eliminação da história, Marisa Orth repassou os dados ao público. Na ocasião, Caetano Zonaro foi eliminado com 55% dos votos.

"Está chegando a hora da definição! Caetano ou Helena [Louro]? Helena ou Caetano? Pedrão [Bial], quer saber quem é que está mais a perigo? Por enquanto, Caetano está com 59% dos votos e Helena, até agora, está se salvando com 41%. O páreo é duro. Mas não tem nada definido, ainda dá para votar e mudar isso!", disse ela. Bial também tentou incentivar o público: "Pois é, está muito próximo!".

Discursos de eliminação

Os tradicionais discursos filosóficos de Pedro Bial ou as reflexões de Tiago Leifert dando pequenos toques aos participantes demoraram um pouco a surgir no reality show. A primeira eliminação do BBB na história foi comandada por Marisa Orth e, hoje, parece um anticlímax.

Sem a agora conhecida música de fundo da eliminação ou a quantidade de batimentos cardíacos por minuto, os dois "emparedados" estavam lado a lado. A apresentadora questionou se alguém mais teria medo do momento de eliminação: "Alguma declaração espontânea?".

Diversos participantes, então, passaram a mandar beijos para suas mães e outros parentes. Logo foram cortados por Marisa: "Gente! Menos, menos... Tem gente que tá nervoso e ninguém quer saber dos beijinhos. Estou falando de eliminação ou não. Caetano e Helena estão de malas prontas?".

Helena e Caetano, então, falaram um pouco sobre a sensação de poder sair da casa tão precocemente. A apresentadora questiona a Caetano se a cachorrinha Mole, a quem tinha se afeiçoado no confinamento, estava perto dele. Após resposta afirmativa, sacramentou: "Caetano, você vai ter que deixar a Mole na casa porque você foi o escolhido!", disse, erguendo os braços.

rEPRODUÇÃO/TV GLOBO

Caetano se despede da cadela Mole no BBB1

"Tudo bem. Faz parte do jogo, não é isso? Alguém tem que sair...", respondeu o eliminado. Marisa Orth, com problemas no áudio, interrompeu: "Perdão, não consigo te ouvir". Após ele repetir parte do discurso, ela pediu: "Caetano, por favor, pode sair agora nesse momento. O Pedro Bial está te esperando lá fora para a gente conversar".

"Queria agradecer. Posso agradecer a presença de estar aqui no Big Brother Brasil?", perguntou o participante. O pedido foi negado: "A gente vai estar com você ao vivo aqui no estúdio, vai poder falar com mais calma. Também tem gente te esperando por aqui. Parabéns!".

"Parabéns?", questionaram os participantes, sem entender a reação da apresentadora ao dar a notícia de eliminação --ou "despejo", como ela havia dito minutos antes. "Parabéns, então!", vibraram, aproveitando para aplaudir Caetano. Ele ainda abraçou os colegas e se despediu da cadelinha antes de se encontrar com Bial e o público do lado de fora da casa.

As participações de Marisa Orth foram reduzidas posteriormente, com Pedro Bial ganhando mais destaque no ao vivo, até que o BBB passasse a ser apresentado somente por ele.

Voto apenas por telefone

Se hoje a votação do BBB21 é feita exclusivamente pela internet, na primeira edição do Big Brother Brasil era possível votar apenas por ligação telefônica, com o número 0800-708-8011 para eliminar um participante e 0800-708-8012 para votar no outro.

Nos anos seguintes, foram acrescentadas as possibilidades de voto por internet e SMS, com a variedade de possibilidades durando até o fim do BBB17. A partir de 2018, a emissora restringiu os votos somente ao site oficial do programa.

Sem estalecas

Motivo de discórdia, punições e racionamento, a moeda própria que os confinados do reality show usam na hora das compras surgiu somente em 2005, no BBB5, vencido por Jean Wyllys. Na ocasião, Bial explicou que o termo estaleca era usado em Portugal, significando vigor e dinheiro.

Já a Xepa surgiu apenas no BBB11. Mas, à época, não havia um grupo VIP. Os participantes ficavam no que era chamada de Casa Luxo, com mordomias diferentes para cada núcleo dos confinados.

Anjo? Só no céu

Durante as duas primeiras edições do Big Brother Brasil, ainda não existia a figura do Anjo, participante que ganha o direito a dar a imunidade a alguém de sua escolha ou, em alguns casos, de se tornar autoimune no dia de formação do paredão.

A função só surgiu na terceira edição, em 2003, quando o campeão Dhomini  Fontes ganhou cinco Provas do Anjo, mais da metade das nove disputadas. A maioria de suas imunizações foi dada à sua namorada na casa, Sabrina Sato.

Participantes podiam sair da casa

Se nas edições mais recentes do reality show pisar fora da casa seria sinônimo de desclassificação do programa, já houve edições em que alguns felizardos puderam arejar a cabeça e ter contato com o público. A primeira delas foi quando Kléber Bambam e a jornalista Cristiana Mota, participantes do BBB1, foram escolhidos para desfilar no Carnaval pela escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel.

O fato voltou a se repetir. No BBB4, por exemplo, Cida da Silva e Thiago dos Santos, que depois se tornariam campeã e vice-campeão daquela edição, superaram Juliana Leite e Rogério Dragone na preferência do público e participaram do desfile da Beija-Flor na Marquês de Sapucaí.

A regra mudou em outras ocasiões. No BBB21, Arthur Picoli pôde receber atendimento médico em um hospital e retornar para o interior da casa, mesmo durante a pandemia de Covid-19. "Fui de máscara, fone de ouvido e venda o tempo todo. [O médico que fez a ressonância magnética] Perguntou se eu estava com carteira, celular, chave ou algo de metal", revelou.

Já em 2018, Vanderson Brito foi expulso do programa após ser intimado a depor na Delegacia de Atendimento à Mulher por acusações de abuso. "Por uma questão jurídica, o Vanderson teve que sair do confinamento e ter contato com o mundo exterior. Por isso, ele está desclassificado", explicou Leifert na ocasião. 

Prêmio NTV Melhores do ano


Últimas de BBB21

Leia também

Enquete

Qual foi o melhor telejornal ou programa jornalístico do ano?

Web Stories

+
Gui Araujo deixa A Fazenda 13 após expor lado prepotente e preconceituoso; relembreDe série na Netflix a aposentadoria: Por onde anda o elenco de O Cravo e a Rosa?Vladimir Brichta contracena com a filha em Quanto Mais Vida, Melhor; veja outros casosConfinado em A Fazenda 13, Dynho não sabe que Mirella pediu divórcio; como fica o caso?Quanto Mais Vida, Melhor enfrentou perrengues mesmo antes de estrear; conheça a trama

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas