Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

ACUSAÇÕES DE ESTUPRO

'Muito difícil para elas', diz delegada sobre vítimas após depoimento de Prior

AGNEWS

Felipe Prior usando máscara dentro de um carro após sair da delegacia

Com máscara, Felipe Prior deixa a delegacia após prestar depoimento sobre as acusações de estupro

REDAÇÃO

Publicado em 24/4/2020 - 19h53

Felipe Prior compareceu à 1ª Delegacia de Polícia de Defesa da Mulher (DDM) de São Paulo na tarde desta sexta-feira (24) e prestou depoimento sobre as acusações de estupro feitas por três mulheres. A delegada titular Mara Valéria Pereira Novaes de Paula Santos não forneceu detalhes da conversa com o ex-participante do BBB20, mas se solidarizou com a dor dos familiares das supostas vítimas e também do réu.

"Gostaria apenas de encaminhar um abraço para as famílias, tanto das supostas vítimas quanto do suposto autor. Famílias que são muito importantes, os pais e mães deles. Todos sofrem muito. E está sendo muito difícil para todas elas. Pra elas e pra ele", disse a delegada ao Cidade Alerta, da Record.

Maria Valéria não quis fornecer detalhes do depoimento de Felipe Prior e se limitou às informações técnicas. Disse que o arquiteto se manteve tranquilo durante a conversa, que foi acompanhada por seus três advogados, por duas promotoras do Ministério Público e pela escrivã, além da delegada, que conduziu a sabatina.

"Pelo que ela [Carolina Tieppo, advogada de Prior] me indicou, vão ser seis testemunhas", disse a titular da DDM. "Eu até gostaria de terminar rapidamente, mas vai ser impossível. Mas eu acredito que logo vamos terminar nosso trabalho e encaminhamos para a Justiça."

O depoimento durou cerca de uma hora e meia. Agora, Maria Valéria ouvirá todas as testemunhas indicadas pela defesa de Prior. Em seguida, ela encaminhará seus apontamentos ao Ministério Público, que dará sequência à investigação.

"Nosso trabalho está feito, dentro de toda a legalidade e respeito pelas partes", concluiu Maria Valéria.

Entenda o caso

Em 3 de abril, a revista Marie Claire publicou uma reportagem na qual apresentava duas denúncias de estupro e uma de tentativa de estupro contra o arquiteto. Os casos teriam ocorrido em edições dos jogos universitários de Arquitetura e Urbanismo (Interfau), nos anos de 2014, 2016 e 2018.

No dia 15, uma nova mulher foi ouvida pela equipe de advogados das vítimas e também afirmou ter sido estuprada por Prior. O crime teria ocorrido em 2015.

Em nota à reportagem, os advogados do ex-BBB reforçaram a tese de que ele não praticou os estupros dos quais é acusado.

"Felipe Prior nega todas as falsas acusações disseminadas contra ele e reafirma sua inocência. Felipe Prior jamais cometeu qualquer ato de violência sexual. A equipe jurídica do Felipe Prior está empenhada e tomará todas as medidas cabíveis para refutar todas as acusações", disse em nota.

A defesa tentou invalidar o processo e pediu um habeas corpus preventivo, que acabou negado pela Justiça por falta de consistência nos argumentos dos advogados que representam Felipe Prior.


Inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos sobre o Big Brother Brasil e também revelações exclusivas de novelas!

Últimas de BBB20

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?