Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube
 - REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Zezé Polessa

Maria José de Castro Polessa, ou Zezé Polessa, como é conhecida artisticamente, nasceu no Rio de Janeiro no dia 22 de setembro de 1953. Com apenas sete anos ela já brilhava no palco. “Considero a minha primeira peça um auto de Natal, que fiz na escola. Eu era a estrela d’Alva e estava tristíssima, achava que era o pior papel, queria ser Nossa Senhora”, relembrou Zezé em entrevista à revista Quem em 2014.

Na adolescência o encanto pelo teatro só aumentou, principalmente depois que Zezé assistiu ao espetáculo Galileu Galilei em uma montagem do Teatro Oficina. Decidida, ela começou a fazer cursos. Aos 17 anos Zezé Polessa entrou na faculdade de Medicina na UFRJ, mas nunca deixou de lado a paixão pelo teatro e estava sempre  apresentando peças e recebendo elogios pelas performances.

Durante a faculdade, Zezé descobriu que tinha aflição de sangue e cirurgias e chegou a conclusão de que seu negócio era mesmo ser atriz. “No sexto ano, dava plantão em pronto-socorro e resolvi que ia largar a faculdade, faltavam quatro meses para eu me formar. Meu pai falou: ‘A vida inteira você estudou em colégio público, você tem uma dívida com o Estado, tem que se formar’”, contou a atriz, que se formou médica, mas nunca exerceu a profissão.

A estreia profissional no teatro foi em 1973, na peça Drácula, clássico de Bram Stoker. No ano seguinte Zezé recebeu o prêmio de atriz revelação do ano pela atuação em Os Infortúnios de Mimi Boaventura. 

A primeira aparição de Zezé na televisão foi em 1978, em uma pequena participação na novela Dacin´Days, na Globo. A atriz só voltou à TV em 1984, como Amapola, na trama de Partido Alto. Um ano depois fez duas séries da extinta Manchete, Tudo em Cima e Tamanho Família.

Mas foi na novela Top Model (1989) que Zezé Polessa teve uma personagem maior e ficou conhecida pelo grande público. Na história ela interpretou Naná, companheira do protagonista Gaspar (Nuno Leal Maia). A partir daí a atriz viu sua carreira na TV deslanchar e emendou uma produção na outra na Globo. Em 1994 interpretou a primeira vilã na telinha, a malvada Firma na minissérie Memorial de Maria Moura.

Outro destaque na trajetória da atriz foi a perua Mila, na trama de Explode Coração (1995). No ano seguinte já estava de volta ao ar como a suburbana Marinelza na novela Salsa e Merengue. No ano de 2001 Zezé estava no horário nobre como a exagerada, e engraçada, Amapola na novela Porto dos Milagres.

Depois de várias personagens leves e com uma vertente cômica, a atriz fez uma terrível vilã em 2005, a Ester da novela A Lua Me Disse. Sair do ambiente da comédia para se jogar nas maldades que o papel exigia foi um desafio e tanto para Zezé.

Muito ligada ao seu trabalho no teatro, Zezé Polessa sempre gostou de fazer produções mais curtas, como as minisséries. Ela integrou o elenco de Hilda Furacão (1998), participou de episódios do Você Decide (1998/2000), viveu Zuzu Angel no Linha Direta em 2003 e uma das irmãs Cajazeiras em O Bem-Amado (2011).

Nos últimos anos Zezé tem sido uma das atrizes mais solicitadas pelos autores e fez praticamente uma novela por ano. Em 2011 interpretou a hilária e deslumbrada dona Ternurinha em Cordel Encantado. Na sequência fez uma personagem com um tom mais dramático, a Berna em Salve Jorge (2012).

Em Império (2014), deu vida à oportunista Magnólia, mãe de Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa). Em 2016, na trama das 23h Liberdade, Liberdade, fez a benzedeira Ascenção, que tinha todo um lado esotérico, parecido com sua atual personagem em O Sétimo Guardião, a simpática mística Milu, que integra o grupo dos guardiões da fonte milagrosa.

Cinema 
Além dos palcos e da televisão, Zezé Polessa tem vários trabalhos também no cinema. A estreia da atriz nas telonas aconteceu em 1987 no longa Romance da Empregada, de Bruno Barreto. Entre os filmes de maior destaque estão: Bufo & Spallanzini (2001), Achados e Perdidos (2005), Irmã Dulce (2014) e Chatô, o Rei do Brasil (2015).

Vida Pessoal 
Zezé Polessa foi casada por quase dez anos com o também ator Daniel Dantas. Os dois tiveram um filho, João, que nasceu em 1981. Os atores se separaram em 1988.

O segundo casamento da atriz foi com o ator e diretor Paulo José, com quem se relacionou por oito anos, mas em casas separadas. “João era bem mais novo que as filhas do Paulo, nós estávamos em momentos diferentes com nossos filhos. Fui morar no mesmo quarteirão, às vezes dormia um na casa do outro, às vezes sozinhos. Fiquei com Paulo oito anos e, depois dele, nunca mais me casei”, explicou a atriz em entrevista à revista Quem.

Trabalhos na TV 
Dancin´Days (1978) – Berrita
Partido Alto (1984) – Amapola
Tudo em Cima (1985) - Clara
Top Model (1989) – Naná
Vamp (1991) – Silvia
O Portador (1991) – Vilma
As Noivas de Copacabana (1992) – Mariana
Memorial de Maria Moura (1994) – Firma
Decadência (1995) - Jandira
Explode Coração (1995) – Milla
Salsa & Merengue (1996) – Marinelza
Hilda Furacão (1998) – Dona Neném
Andando nas Nuvens (1999) – Bonitona
Porto dos Milagres (2000) – Amapola
Agora é Que São Elas (2003) – Tintim
A Lua me Disse (2005) – Ester
Amazônia (2007) – Justine
O Sistema (2007) - Valquiria
Beleza Pura (2008) – Ivete
Escrito nas Estrelas (2010) - Sofia
O Bem-Amado (2010) – Dorotéa Cajazeira
Cordel Encantado (2011) – Ternurinha
Salve Jorge (2012) – Berna
Império (2014) – Magnólia
Liberdade, Liberdade (2016) – Ascenção
A Força do Querer (2017) – Ednalva
O Sétimo Guardião (2018) - Milu


Personagens


Galeria de fotos de Zezé Polessa


Últimas notícias de Zezé Polessa


Últimas notícias

as + lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?