Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SABATINA

Sem Lula e Bolsonaro, tradição de 20 anos do Jornal Nacional é ameaçada

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Lula com um casaco azul e Bolsonaro de gravata azul e terno preto

Lula e Bolsonaro: Globo teme sabatinas do Jornal Nacional em agosto sem líderes nas pesquisas

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 14/6/2022 - 7h00

Realizadas desde as eleições presidenciais de 2002, as entrevistas ao vivo com os candidatos à Presidência da República no Jornal Nacional estão com a relevância ameaçada. Há uma grande preocupação nos bastidores da Globo com a possível recusa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), os líderes nas pesquisas. Sem eles, o projeto que é uma das apostas da emissora para a cobertura perde o apelo junto ao público.

Segundo apurou o Notícias da TV, as sabatinas estão previstas para começar em 22 de agosto. Os representantes de Ciro Gomes (PDT) e Simone Tebet (MDB) já se colocaram à disposição para ir ao estúdio do telejornal comandado por William Bonner e Renata Vasconcellos.

Ainda não houve convite formal para os candidatos, mas conversas iniciais mostram que Lula está focado em fazer uma campanha de corpo a corpo na intenção de converter os 45% de intenções de voto. Já Bolsonaro não concede entrevistas exclusivas para a Globo.

O atual presidente vai manter essa política, pelo menos por enquanto. Isso pode mudar no debate do primeiro turno, marcado para 29 de setembro. Bolsonaro já afirmou que pretende ir para debates se Lula também for. Já o ex-presidente comentou que deve aceitar o convite para estar em dois ou três --um deles, da Globo.

Lula e Bolsonaro já recusaram convites para sabatinas com Renata Lo Prete no podcast O Assunto, que começaram nesta segunda-feira. O medo da Globo e da produção do Jornal Nacional é que a recusa se estenda para convites futuros.

Em 2018, as sabatinas com os candidatos para presidente deram audiência acima dos 30 pontos em São Paulo para o Jornal Nacional. Desde 2002, as entrevistas costumam ser um momento de brilho dos âncoras, que saem do lugar comum de apenas apresentar as notícias. O estilo agressivo de entrevistas do JN com os candidatos é elogiado pelo público, mas temido pelos políticos.

Procurada pelo Notícias da TV, a Globo enviou o seguinte comunicado: "Nenhum convite foi feito ainda. As entrevistas na bancada do JN estão marcadas para a semana de 22 de agosto. Em breve, os partidos serão chamados para conhecer as regras e para o sorteio dos dias".


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.