Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

ADELSON CARVALHO

Record dá bronca em âncora do Balanço Geral por chamar Lula de 'ex-presidiário'

REPRODUÇÃO/TV ITAPOAN

Adelson Carvalho com uma camisa azul e terno preto no comando do Balanço Geral Bahia

Adelson Carvalho: apresentador leva bronca da Record por chamar Lula de ex-presidiário

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 7/6/2022 - 7h00

Apresentador do Balanço Geral na Bahia, Adelson Carvalho levou uma bronca da Record por ter ofendido o ex-presidente e pré-candidato nas eleições de outubro Luiz Inácio Lula da Silva. Durante uma reportagem na última semana, Carvalho disse que Lula era "ex-presidiário" --em referência ao período em que ele ficou preso por condenações na operação Lava Jato. O processo, em resumo, foi considerado inválido pela Justiça por condução parcial do então juiz Sérgio Moro.

A advertência foi dada não somente pelo comando da Record em Salvador, mas também por Antonio Guerreiro, executivo número um de Jornalismo da TV de Edir Macedo. Mesmo que preze pela liberdade de opinião de seus âncoras nos programas populares, a emissora interpretou que houve um excesso por parte do apresentador. Um novo caso pode acarretar em uma punição, como suspensão ou até demissão. 

O caso ocorreu na última quinta-feira (2). Juntamente com o repórter João Kalil, Adelson Carvalho apresentava uma imagem que mostrava criminosos assaltando um idoso na Avenida Sete de Setembro, uma das mais movimentadas de Salvador. Ao falar do flagrante, Carvalho, sem citar Lula, mas o chamando de "ex-presidiário", afirmou que ele defende abertamente criminosos em seus discursos.

"Kalil, de indignar, é o ex-presidiário dizer que tem pena desses jovens aí. O ex-presidiário fala abertamente que não suporta mais ver jovem apanhando, morrendo, porque roubou um celular para ter um dinheirinho. É, o ex-presidiário fala isso com a maior cara de pau. Com o maior cinismo!", detonou Adelson.

O apresentador também criticou o fato de Lula ter viajado em avião particular pago pelo PT (Partido dos Trabalhadores) durante sua pré-campanha e de andar com seguranças armados. "É o mesmo que recentemente disse que a classe média no Brasil está ostentando demais, que mora em um empreendimento de milhões. Só viaja de jatinho, cheio de segurança, com todo mundo bem armado. Tá rindo da cara do povo, tá dando risada!", concluiu.

O vídeo começou a viralizar em grupos de esquerda e chegou às mãos de Gustavo Orlandi, diretor de Jornalismo da Record na Bahia. Ele quis entender por que Lula foi citado em uma questão totalmente fora de contexto da cobertura das eleições presidenciais. O caso também chegou à cabeça de rede, em São Paulo, porque envolvia uma figura nacional.

Após analisar a questão, todos foram unânimes na conclusão de que Adelson Carvalho fez uma ofensa gratuita e ultrapassou o limite da crítica por questões pessoais. O jornalista é apoiador assumido do presidente Jair Bolsonaro (PL), que tentará disputar a reeleição para a presidência contra Lula em outubro. Nas pesquisas mais recentes, Lula está pelo menos 11 pontos percentuais à frente nas intenções de voto.

Adelson Carvalho divide a apresentação do Balanço Geral Bahia com José "Bocão" Eduardo. Ele fica de 13h50 às 15h20 no ar. Bocão, que comanda o programa entre 11h50 e 13h50, lidera com frequência, enquanto o parceiro perde na audiência para a reprise da novela O Cravo e a Rosa, da Globo. 

Procurada pelo Notícias da TV, a Record confirmou que chamou a atenção do apresentador: "Adelson Carvalho foi advertido pela direção de Jornalismo da Record TV em função dos comentários indevidos feitos na edição de quinta do programa. A orientação da direção de Jornalismo, de conhecimento de todas as redações e prevista em Manual de Práticas e Diretrizes, é para que os apresentadores se atenham estritamente aos fatos reportados. Portanto, a direção não corrobora com as opiniões pessoais emitidas pelo jornalista". 

A coluna também procurou Adelson Carvalho desde a manhã da segunda-feira, mas não obteve sucesso. A informação é que ele não costuma passar o seu telefone pessoal para colegas de trabalho.

Veja o vídeo que causou a bronca: 


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.