Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

BIOGRAFIA MACULADA

Racismo, machismo e sexualização infantil: 2019 foi o pior ano de Silvio Santos na TV

REPRODUÇÃO/SBT

Silvio Santos no comando do seu programa no SBT

Silvio Santos no comando de seu programa no SBT; apresentador foi 'cancelado' por seus comentários polêmicos

REDAÇÃO

Publicado em 31/12/2019 - 5h52

Dono de uma das trajetórias mais brilhantes da história da TV brasileira, Silvio Santos é uma figura icônica que deixou de ser imprescindível. O ano de 2019 serviu para mostrar que ele parou no tempo, fazendo-o figurar entre os apresentadores mais desnecessários e desagradáveis do país. Protagonizou casos de machismo, teve comportamento considerado racista e expôs crianças a situações de puro constrangimento, sexualizando seus corpos.

Até o final dos anos 1990, tais absurdos --hoje considerados crimes segundo as leis que regem o Brasil-- eram encarados como meras piadas e passavam batidos pelo público, e até mesmo pelo Ministério Público. Nos últimos anos, as minorias comumente hostilizadas pelo dono do SBT vêm manifestando descontentamento pelas redes sociais. Hoje, nenhum ato do apresentador passa despercebido.

No tribunal da internet, Silvio Santos foi "cancelado" por diversas vezes por conta de comentários machistas que verbalizou ao longo do ano em seu programa dominical no SBT. Os fãs tentaram contemporizar, usando como argumento a idade do apresentador (89 anos), mas isso deixou de ser suficiente.

Mas todas as críticas que recebe entram por um ouvido e saem pelo outro. Ele faz provocações e comentários polêmicos de propósito, somente pelo prazer de ser lembrado. Estar na boca do povo, mesmo que por motivos pouco louváveis, é visto por ele como algo positivo. As pessoas comentam, ficam irritadas e assistem ao seu programa na esperança de ver ao vivo mais um despautério.

A audiência sobe, os anunciantes são seduzidos pelos números de alcance de seu programa, injetam dinheiro na emissora e ele fica mais rico. A figura de "velho gagá" não passa de mero disfarce para que o apresentador, com toda sua inteligência, consiga se manter vivo no imaginário do público.

Show de horror

No último trimestre de 2019, Silvio perdeu completamente a mão. Começou com o Alarma TV, telejornal bizarro que comprou de uma TV norte-americana para exibir em horário nobre conteúdos impróprios para a faixa, com reportagens escatológicas, assassinatos à queima-roupa e mulheres usando fio-dental e esfregando suas partes íntimas na tela da televisão.

Ele não recebeu o apoio de ninguém do SBT para colocar esse programa no ar. Nem o público gostou. Tanto que em todos os horários em que foi testado --até mesmo na faixa matinal, destinada à programação infantil-- a audiência despencou.

Na última semana de setembro, fez sua emissora virar alvo de dois inquéritos, abertos pelo Ministério Público do Trabalho e pela Promotoria de Justiça de Osasco, por conta de um concurso de miss infantil. O objetivo foi totalmente deturpado pelo apresentador, que acabou expondo crianças de 7 e 8 anos de idade ao rídiculo em rede nacional.

As meninas, vestindo apenas um maiô, foram submetidas à votação da plateia, que precisou atribuir notas para as crianças e, assim, definir quem tinha as pernas mais bonitas, o colo, o rosto e o "conjunto". A Justiça foi até a emissora para investigar possíveis irregularidades no quadro, como a presença de um alvará que permitisse sua realização. 

O caso abalou diversas mães, que se revoltaram com o fato de Silvio Santos incentivar seu público a olhar para as crianças como se fossem adultas. Foram algumas delas, mais engajadas, que reportaram o caso ao Ministério Público.

Vídeo polêmico

O youtuber Felipe Neto incendiou ainda mais o caso ao resgatar um vídeo de 2016, no qual Silvio Santos perguntava a uma criança se ela preferia sexo, poder ou dinheiro, reforçando a ideia de que o apresentador desconhece o termo "limites".

Para finalizar o espetáculo de absurdos, Silvio polemizou ao destituir uma negra do posto de vitoriosa de um concurso de canto, mesmo tendo recebido uma maioria esmagadora de votos. Ele escolheu uma moça branca e de cabelo liso como campeã.

Nas redes sociais, novamente o dono do SBT foi vilanizado e a maioria apontou racismo em seu gesto. Jennyfer Oliver, a negra que deveria ter sido vencedora, usou suas redes sociais para lamentar o ocorrido e disse que a participação no Programa Silvio Santos foi um dos momentos mais constrangedores que já viveu.

O caso escandalizou e mobilizou a classe artística, e Jennyfer ganhou diversos aliados, incluindo suas adversárias no concurso do programa do SBT, que se manifestaram contra o apresentador. Além disso, a sertaneja Marília Mendonça criticou a postura do veterano e aproveitou para divulgar o trabalho da cantora.

Silvio Santos faz de tudo para chamar a atenção. Usa o humor antiquado para ganhar notoriedade e pouco se importa com as convenções sociais --e também com algumas leis. Há quem faça vista grossa para suas piadas de mau gosto e aplauda o homem que um dia já foi o maior e melhor comunicador do país.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?