Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

AVANÇO DA VACINAÇÃO

Quase um ano e meio depois, Globo libera repórteres do uso de máscaras

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Imagem de Bette Lucchese, sem máscara, durante reportagem no Jornal Nacional

Bette Lucchese durante reportagem no Jornal Nacional; Globo liberou repórteres do uso de máscara

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 28/10/2021 - 21h43

Quase um ano e meio após determinar que seus repórteres espalhados pelo Brasil usassem máscaras, a Globo retirou esta exigência de suas regras de trabalho. Nesta quinta-feira (28), William Bonner explicou que os jornalistas e entrevistados só aparecerão sem o item de proteção contra a Covid-19 caso alguns critérios sejam cumpridos.

"Com o avanço da vacinação, sempre que as autoridades sanitárias de cada Estado ou município recomendarem a liberação do uso de máscaras, os nossos repórteres e entrevistados poderão aparecer sem a proteção, desde que o índice de vacinação completa no município tenha chegado ao mínimo de 65% de população", detalhou Bonner durante o Jornal Nacional.

Em seguida, o telejornal exibiu uma reportagem sobre a flexibilização do uso de máscaras em locais abertos, implementada na cidade do Rio de Janeiro nesta quinta. Com a nova determinação da empresa, a repórter Bette Lucchese já apresentou a notícia sem o item no rosto durante uma gravação em um ambiente aberto na capital fluminense.

A determinação era aplicada com os correspondentes internacionais da emissora, por causa do avanço da vacinação no exterior.

Em maio de 2020, o diretor-geral de jornalismo da Globo, Ali Kamel, enviou um e-mail para a equipe da emissora com a determinação do uso do item de proteção. Na época, além de proteger os profissionais, o uso da máscara foi determinado como uma forma de dar exemplo aos telespectadores sobre a importância do acessório.

"Diante do agravamento da epidemia, e para dar o exemplo, estimulando o hábito na população, o uso de máscaras por repórteres em todos os vivos e em todas as passagens passa a ser obrigatório. Nossa prática anterior era segura, como atestam os infectologistas, mas o momento pede mais do que isso: é preciso usar nossa imagem como reforço no convencimento de milhões de pessoas", escreveu Kamel na ocasião.

"De agora em diante, os brasileiros verão nossos repórteres nos vivos e nas passagens com máscaras. E se sentirão ainda mais estimulados a usá-las. A máscara não será usada por apresentadores e repórteres em estúdio e por profissionais que estejam em home office porque estão em ambientes controlados. Em todas as outras circunstâncias, o uso da máscara é obrigatório. Conto com vocês", complementou o diretor.


Leia também

Enquete

Com quem Irma merece ficar em Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.