Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

MEMÓRIA DA TV

Programa que originou O Grande Debate acabou após confusão com humorista

Reprodução/CNN Brasil

A advogada Gabriela Prioli durante fala no quadro O Grande Debate, da CNN Brasil

Gabriela Prioli no quadro O Grande Debate, da CNN Brasil: incomodada, ela pediu demissão

THELL DE CASTRO

Publicado em 5/4/2020 - 7h25

O Brasil teve dois assuntos principais na semana que passou: coronavírus e O Grande Debate. O quadro da CNN Brasil teve problemas envolvendo a advogada Gabriela Prioli, que ficou incomodada e chegou a pedir demissão, mas acabou promovida. O programa que inspirou o segmento brasileiro, o Crossfire, da CNN dos Estados Unidos, saiu do ar há alguns anos após a polêmica participação de um famoso humorista.

O Crossfire estreou em 1982, dois anos após a entrada do canal no ar. Foi originado a partir de um programa de rádio de Washington, no qual dois jornalistas de ideologias políticas distintas debatiam os assuntos do momento.

A atração teve tanto sucesso que seu tempo no ar foi ampliado: passou de 30 minutos para uma hora e ganhou até plateia. No entanto, tudo mudou em 15 de outubro de 2004, quando Jon Stewart, então apresentador do The Daily Show, programa muito popular nos Estados Unidos e que chegou a ser exibido na TV paga brasileira, foi à atração para promover o lançamento de um livro.

Ele acabou usando seu tempo para criticar o formato do Crossfire e o estilo dos argumentos apresentados pelos participantes --para ele, o programa tinha virado discussão partidária. "Está machucando os Estados Unidos. Eis o que eu queria lhes dizer. Caras, parem. Vocês têm uma responsabilidade com o discurso público e falham miseravelmente", declarou.

Um dos participantes, Tucker Carlson, de espectro conservador, ficou incomodado e rebateu as críticas de forma veemente. "Eu acho que você é mais divertido em seu programa. Apenas minha opinião", disparou.

Stewart não deixou por menos. "Mas você sabe o que é interessante? Você é um idiota em seu programa", rebateu.

O bate-boca, evidentemente, repercutiu na mídia americana e na internet --e isso em uma época em que as redes sociais como as conhecemos hoje ainda nem existia. O programa, que tinha média de 615 mil telespectadores, nesse episódio específico chegou a 867 mil, um recorde.

Depois da participação, Stewart se defendeu. "Realmente não era minha intenção ser perturbador. Eu realmente pensei que seria uma brincadeira sobre o quão terrível o programa é", declarou ele, que ainda fez piada e disse que a culpa de tudo seria do baixo nível de açúcar em seu sangue.

Brincadeira ou não, a CNN sentiu o golpe. Em janeiro de 2005, o novo presidente da empresa, Jonathan Klein, anunciou que o Crossfire seria cancelado, e os participantes, dispensados. O executivo, inclusive, deixou claro que levou os comentários de Stewart em conta e que concordava com muitos deles. O último programa foi exibido em 3 de junho daquele ano.

O Crossfire ainda teve uma nova chance, mas durou pouco. Voltou ao ar em setembro de 2013, em uma versão levemente diferente da original, inclusive sem plateia. Ele teve sua duração reduzida em março de 2014, em virtude da cobertura do desaparecimento do voo 370 da Malaysia Airlines.

A atração retornou em 1º de maio de 2014, mas saiu do ar mais uma vez em julho. Foi oficialmente dada como cancelada pelo canal de notícias em 15 de outubro daquele ano e não voltou mais.


THELL DE CASTROé jornalista, editor do site TV História e autor do livro Dicionário da Televisão Brasileira. Siga no Twitter: @thelldecastro

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você acha das demissões de veteranos da Globo?