Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NO JORNAL HOJE

Por que Casagrande ficou impactado e chorou na TV por morte de Maradona?

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Imagem de Walter Casagrande de óculos escuros, em sua casa, ao vivo em entrevista para o Jornal Hoje

Walter Casagrande chora ao vivo ao falar sobre a morte de Diego Maradona no Jornal Hoje

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 25/11/2020 - 15h24

Walter Casagrande não conseguiu conter a emoção e chorou ao falar sobre a morte de Diego Maradona ao vivo no Jornal Hoje desta quarta-feira (25). O ex-jogador de futebol citou a luta em comum entre ele e o ídolo argentino: a dependência química. "Eu sofro muito quando morre um dependente químico", lamentou.

"Estou bem chocado. Joguei na mesma época que ele na Itália, com o irmão dele, tive bastante contato. Sempre me tratou muito bem. Sempre tive essa preocupação com o problema da dependência química, que eu também tenho e me tratei", relatou Casagrande, quando começou seu depoimento.

"Sempre fiquei revoltado com quem estava ao redor dele. Quem estava ao redor, estava vendo ele indo para o fundo do poço, destruindo a vida dele. E ninguém fez alguma coisa para evitar isso", afirmou o comentarista, que não esconde sua luta contra o vício.

De seus 57 anos, Casagrande passou 37 fazendo uso de álcool e drogas como cocaína e heroína. Em 2018, o ex-atleta comemorou sua primeira Copa do Mundo completamente sóbrio, deixando até mesmo Galvão Bueno emocionado durante a transmissão da final entre França e Croácia.

Assim como Walter, Maradona também falava abertamente sobre seus vícios. "Eu era, sou e serei um viciado em drogas", declarou ele, em 1996. Muitos dos problemas de saúde que teve ao longo da vida foram decorrentes de sua dependência química, chegando a enfrentar uma fase crítica entre 2000 e 2004, após sua aposentadoria dos gramados, em 1997.

O craque argentino passou por uma cirurgia delicada no cérebro no início do mês e recebeu recomendações médicas para tomar cuidado com sua dependência de remédios e álcool. O ex-jogador de futebol morreu aos 60 anos em sua casa, na cidade de Tigre, após sofrer uma parada cardiorrespiratória nesta quarta (25). 

"Eu fico chocado pela perda de um grande jogador, um cara que conheci e gostava muito, e por um dependente químico, porque eu sofro muito quando morre um dependente químico", desabafou Casagrande. "A morte do Maradona é a morte de um pouco de todos dependentes químicos", completou ele, emocionado.

Confira:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?