Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

JORNALISTA VETERANO

'Não tenho tempo de morrer, sou muito ocupado', diz Boris Casoy

REPRODUÇÃO/YOUTUBE

Imagem de Boris Casoy em biblioteca

Boris Casoy no Jornal do Boris, no YouTube; jornalista desabafou sobre pandemia do novo coronavírus

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 14/1/2021 - 22h55

No grupo de risco do novo coronavírus (Covid-19), o jornalista Boris Casoy fez um desabafo sobre o seu período de quarentena. Nesta quinta-feira (14), o jornalista de 79 anos confessou que tem pavor da morte e destacou: "Não tenho tempo de morrer, sou muito ocupado".

"Tô em casa, agora tô preso, em prisão domiciliar desde março. Tenho medo de sair, tenho pavor de morrer. Não tenho tempo de morrer, sou muito ocupado e vou tocando. Estou inteiro, mais ou menos, ando mais devagar. A cabeça está a mil, mas o corpo não, está a 250", afirmou o jornalista durante o De Tudo Um Pouco, da Jovem Pan.

Conhecido pelas suas opiniões, o veterano também comentou sobre a pandemia e a crise em Manaus (AM). "Vou tocando a vida e acho um horror o que estamos atravessando. Essa questão de Manaus, realmente, o que está acontecendo lá é um assassinato, não sei quem é o assassino, tem vários implicados. Isso é incompetência criminosa", apontou.

Após ser demitido da RedeTV!, Boris decidiu entrar no YouTube e explicou os bastidores da nova empreitada profissional: "Você pode não acreditar, mas já tinha começado a comprar os equipamentos para fazer esse Jornal do Boris, que faço todas as manhãs. Era a última plataforma que não vivi".

"[O canal] está crescendo, graças a Deus! Por enquanto, não consegui transformar no dinheiro que queria, mas se transformou em algo muito prazeroso. Sou dono do meu nariz, não tenho patrão, falo o que quero, me divirto", complementou Casoy.

Confira a entrevista:


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.