Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CONVERSA COM BIAL

Huck abre o jogo sobre sucessão de Faustão: 'Maior desafio da minha carreira'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Montagem de fotos com Luciano Huck e Pedro Bial no programa Conversa com Bial

Luciano Huck e Pedro Bial em entrevista no Conversa, que vai ao ar nesta terça-feira (15) na Globo

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 15/6/2021 - 18h03

Com novo contrato assinado com a Globo, Luciano Huck vai falar pela primeira vez por que ele decidiu aceitar o convite da emissora para ser o principal nome da grade aos domingos e suceder Fausto Silva. Em entrevista que irá ao ar na madrugada de terça (15) para quarta-feira (16) no Conversa com Bial, o apresentador do Caldeirão vai abrir o jogo sobre a decisão de abandonar as pretensões políticas. Ao menos, por enquanto.

"Tô vendo esse desafio como o mais importante da minha carreira", projetou Huck, em declaração divulgada pelo site oficial do programa de Pedro Bial. Na abertura, o jornalista tratará sobre o dilema de Huck.

"Há cinco anos o Brasil espera uma palavra do nosso convidado de hoje. Sim? Não? Talvez? Muito pelo contrário? Vai ou não vai? Qual a resposta? Diga ao povo que fico ou diga ao povo que vou? Iria ele seguir como um dos comunicadores mais importantes, talentosos e admirados do país --e, de quebra, ocupar as tardes de domingo na Globo? Ou, mesmo sem trajetória na política partidária, iria se lançar como candidato a presidente?", questionará Bial no texto de abertura.

Conforme o Notícias da TV antecipou, Huck confirmará que renovou contrato com a Globo e que será o substituto de Fausto Silva nos domingos da emissora a partir de 2022.

O acordo anterior do apresentador do Caldeirão com a emissora durou os últimos seis anos e acabaria em 30 de junho. Até o início de 2021, havia uma incerteza se ele aceitaria renovar ou se deixaria a televisão para concorrer às eleições presidenciais de 2022.

A situação começou a mudar no fim de janeiro, quando Fausto Silva anunciou que esse seria o seu último ano na líder de audiência. Executivos da Globo e membros da família Marinho passaram a pressionar Luciano Huck para adiar os planos de ingressar na política. E ele cedeu.

No novo contrato, Huck foi empossado como o "dono dos domingos" da Globo. Queridinho do mercado, ele é visto como o homem certo para encarar o desafio de sustentar a audiência e o faturamento de Faustão. Além disso, o horário nobre do domingo é um espaço que ele sempre quis ocupar.

Além da renovação e do programa aos domingos, o apresentador tratará no Conversa com Bial sobre o documentário 2021: O Ano Que Não Começou, disponível no Globoplay, e sobre o livro De Porta Em Porta, que será lançado em breve.

Veja o que ele fala da obra abaixo:

Eu não sou um repentista, não sou um talento da música. Eu sou um homem da comunicação. Estou há 21 anos, literalmente, rodando o país inteiro por causa do Caldeirão do Huck, e isso me colocou diante de uma realidade muito forte, que é a realidade desse país. A televisão me proporcionou conhecer o país de um jeito muito profundo. A minha relação é com as pessoas. Eu gosto de ouvir, conversar, mergulhar na história. Realmente me envolvo, de verdade. Pode parecer, nos meus programas, que eu estava impactando a vida das pessoas, mas eu posso garantir que o rio corre na direção oposta. O impactado fui eu, eu me transformei.

Assista abaixo um trecho do programa que vai ao ar nesta terça:


Leia também

Web Stories

+
Quem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de PantanalHarmonização facial e lente nos dentes: Veja antes e depois dos peões de A Fazenda 13Ex de Anitta e rei da pegação: Gui Araujo é o primeiro fazendeiro de A Fazenda 13Elenco, estreia e bastidores: Saiba tudo sobre o reboot de Um Maluco no PedaçoAgressão e barraco em festa clandestina: Veja histórico dos peões de A Fazenda 13

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?