Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MUNDIAL DO CATAR

Globo projeta 'overdose de Copa do Mundo' com humor, debate e Globoplay

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Galvão Bueno com uma blusa azul e falando durante uma transmissão da Seleção Brasileira no Maracanã

Galvão Bueno fará seu última Copa pela Globo: emissora fechou todo o esquema de transmissão

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 29/4/2022 - 7h00

A Globo fará o telespectador ter uma overdose de Copa do Mundo durante a disputa do torneio, que ocorre entre novembro e dezembro. O conglomerado de mídia brasileiro terá 300 horas somente para falar sobre o Mundial do Catar. Até mesmo no Globoplay a aposta é alta. O streaming fará jogos com equipe própria pela primeira vez em um grande evento.

A emissora é dona exclusiva dos direitos na TV aberta e na TV por assinatura. Em acordo com a Fifa (Federação Internacional de Futebol) para o perdão de uma dívida de contrato causada durante a pandemia de Covid-19, a Globo abriu mão da exclusividade na internet. A entidade tenta vender essa janela para arrecadar algum dinheiro e abrir novos mercados, mas ainda não encontrou interessados.

Segundo apurou o Notícias da TV, dois programas já estão confirmados na programação do SporTV durante a Copa no país do Oriente Médio: uma mesa-redonda pós-rodada, às 18h; e um programa que fale sobre futebol com muito humor por volta das 21h30. É o mesmo modelo adotado nas últimas coberturas --que fizeram o SporTV alcançar recordes de audiência na TV por assinatura.

A mesa-redonda deve ter apresentação dividida entre Marcelo Barreto e André Rizek, como ocorreu na Copa da Rússia, em 2018. Já o humorístico futebolístico não tem elenco nem formato definidos neste momento, mas a tendência é que inclua Magno Navarro, do Tá na Área, e Lucas Gutierrez, do Esporte Espetacular.

Na programação prevista, o SporTV vai falar de Copa do Mundo durante 18 horas de sua grade --das 6h às 0h. O canal esportivo mostrará todos os 64 jogos, bem como o Globoplay, serviço de streaming do Grupo Globo.

Além da reprodução das narrações de TV aberta e paga na internet, o Globoplay prepara uma transmissão especial para assinantes com uma equipe própria e cheia de especialistas, para dar uma opção ao público.

Será a primeira vez que o Globoplay fará isso. O objetivo do streaming é apostar no Mundial como faz com toda edição do BBB no início do ano e surfar na onda do esporte para angariar clientes e aumentar sua base. Mais detalhes sobre essas transmissões serão discutidos em reuniões nas próximas semanas.

Globo terá 100 profissionais

Como já havia informado o Notícias da TV, a Globo enviará para o Catar cerca de 100 profissionais, entre jornalistas, executivos, produtores e técnicos. A lista definitiva só será fechada pela direção esportiva em maio. Mas o que já se sabe é que Galvão Bueno, que fará seu último trabalho fixo pela Globo na Copa após 41 anos na emissora, será enviado. 

Quem também estará por lá é Eric Faria, que irá antes da hora. O jornalista será enviado como correspondente três meses antes para apresentar o país-sede da competição. Ele fará reportagens especiais para os jornalísticos da Globo e produzirá conteúdo para os programas esportivos da emissora.

Com Eric Faria estarão o produtor Victor Pozella, que acompanha a Seleção Brasileira com frequência, e o cinegrafista Marcelinho Bastos. Uma das missões do trio será produzir uma série de reportagens para o Jornal Nacional e apresentar os investimentos do Catar para receber o torneio mais importante do futebol mundial. 

Na Copa em si, Eric Faria vai acompanhar a equipe treinada por Tite, como já faz nas Eliminatórias. Na TV aberta, a Globo manterá o esquema de transmissão que adota com o Mundial de futebol masculino desde 1998, quando a competição passou a ser disputada por 32 seleções. Serão 56 jogos ao vivo na programação e outros oito em gravação exibida na madrugada


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.