Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

53 ANOS DE CASA

Globo dispensa Tarcísio Meira e Glória Menezes após mais de meio século de novelas

JOÃO MIGUEL JÚNIOR/TV GLOBO

Tarcísio Meira e Glória Menezes durante a festa de lançamento de A Lei do Amor, em 2016

Tarcísio Meira e Glória Menezes durante a festa de lançamento de A Lei do Amor, em 2016

REDAÇÃO

Publicado em 11/9/2020 - 6h36
Atualizado em 11/9/2020 - 9h17

Após 53 anos de contrato com a Globo, Glória Menezes e Tarcísio Meira foram dispensados do quadro fixo de funcionários. O fim do vínculo de mais de meio século é resultado da política de cortes de gastos que a emissora está implementando por conta da pandemia do coronavírus, que reduziu suas receitas publicitárias em cerca de 30%. O casal estreou na emissora em 1967, na novela Sangue e Areia, de Janete Clair (1925-1983).

De acordo com informações da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo, confirmadas pelo Notícias da TV, os veteranos poderão voltar à emissora, mas contratados apenas por obra certa, sem vínculo de longo prazo.

Os atores, de fato, não faziam parte da lista dos "intocáveis" da emissora, publicada pelo Notícias da TV em julho deste ano.

"Tarcísio e Glória, com quem tivemos uma longa parceria de sucesso, têm abertas as portas para projetos em nossas múltiplas plataformas. Nos últimos anos, temos tomado uma série de iniciativas para preparar a empresa para os desafios do futuro. Com isso, temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção e de desenvolvimento de negócios. Em sintonia com as transformações do mercado, a Globo vem adotando novas dinâmicas com seus talentos", disse a Globo em nota.

Tarcísio e Glória se unem agora a outras grandes estrelas da emissora que foram demitidas em 2020, como Renato Aragão, que tinha 44 anos de casa, e Miguel Falabella, 38 anos. Além de Aguinaldo Silva, Zeca Camargo, Vera Fischer e José de Abreu, que também foram cortados.

A atriz, que completa 86 anos em outubro deste ano, está no ar como a ricaça megera Stelinha, na reprise de Totalmente Demais (2015). Mãe de Arthur (Fabio Assunção), foi ela a responsável por dar um toque de classe à vida de Eliza (Marina Ruy Barbosa).

Já o último papel de Tarcísio Meira, de 84 anos, na emissora foi em Orgulho e Paixão (2018), com o personagem Lorde Williamson. Ele precisou abandonar a novela quase quatro meses antes do previsto porque estava com a saúde debilitada por uma insistente infecção pulmonar. Visivelmente debilitado, Meira saiu de cena chorando e pediu à Globo para não divulgar que estava deixando definitivamente a novela nem o motivo de sua ausência.

Demissões e lucro

Cortar na própria carne foi a solução encontrada pela Globo para driblar a crise, principalmente após ser forçada a paralisar as gravações de suas novelas e de boa parte dos programas de entretenimento por causa da pandemia do novo coronavírus. E funcionou.

A emissora lucrou R$ 560 milhões no segundo trimestre de 2020, resultado surpreendente da redução nos custos de produção, pelo simples fato de não estar produzindo, e da política de demissões de figurões de seu elenco.

O lucro disparou 215% em relação ao mesmo período do ano passado. Entre abril e junho de 2019, sem coronavírus e com suas equipes a todo vapor, a Globo teve saldo positivo de "apenas" R$ 178 milhões. No ano passado inteiro, o lucro da Globo (incluindo Globosat e Som Livre) foi de R$ 753 milhões.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?