Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

FUTEBOL NACIONAL

Globo age rápido e fecha com cinco clubes após TNT desistir do Brasileirão

DIVULGAÇÃO/SANTOS

Madson, do Santos, corre atrás de uma bola na Vila Belmiro, estádio do clube praiano

Madson, jogador do Santos: time assinou contrato com Globo por direitos de TV paga até 2024

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 7/10/2021 - 15h39

A Globo assinou nesta quinta-feira (7) contrato com cinco clubes que tinham acordo de TV por assinatura com a TNT Sports pelo Brasileirão --a empresa americana desistiu do principal campeonato nacional de clubes a partir do ano que vem. Santos, Juventude, Ceará, Fortaleza e Coritiba aceitaram a proposta.

Como o Notícias da TV adiantou nesta semana, os dois clubes cearenses já tinham conversações bem avançadas com a Globo para migrarem seus direitos para o SporTV. Agora, o acordo foi confirmado.

Os novos vínculos são validos entre 2022 e 2024. Pelo modelo oferecido, os times vão receber dinheiro em um novo modelo de pagamento: 40% são pagos igualitariamente entre os clubes, 30% pelo número de partidas exibidas, e os outros 30% pela classificação final no Campeonato. No TNT Sports, 50% era repartido igualitariamente, 25% pela audiência das partidas e 25% pela classificação final.

Com isso, apenas Palmeiras, Athletico-PR e Bahia seguem sem contrato para a TV por assinatura. A Globo já fez propostas para todos eles. A reportagem apurou que o acordo mais bem encaminhado é o do Tricolor da Boa Terra, que deverá ser o próximo a ser anunciado. Faltam apenas pequenos detalhes e a assinatura do documento.

Com os novos contratos, o bolo de pagamento para TV por assinatura no ano que vem por parte da Globo aumenta para R$ 425 milhões. Cada clube recebe algo na casa dos R$ 25 milhões só pelos acordos com o SporTV. Se os times que faltam assinarem contrato, o valor distribuído chega a R$ 500 milhões.

A coluna também confirmou que os cinco contratos já foram realizados com base na nova Lei do Mandante, que dá ao time dono da casa a capacidade de negociar uma partida de futebol no Brasileirão. Com isso, por exemplo, o SporTV poderá mostrar Santos x Palmeiras na TV por assinatura sem problemas, mesmo sem o Alviverde ter contrato.

A Globo tem contrato assinado até 2024 para transmissão em TV aberta de todos os clubes da Série A e para exibição em pay-per-view de jogos de 19 equipes - a exceção é o Athletico-PR, que fechou um acordo com a Jovem Pan e tem um sistema próprio, que funciona mediante uma liminar na Justiça.

Na TV fechada, Ceará, Coritiba, Fortaleza, Juventude e Santos se juntarão no ano que vem a América-MG, Atlético-GO, Atlético-MG, Bragantino, Chapecoense, Corinthians, Cuiabá, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, São Paulo e Sport, com os quais a Globo já tinha contrato, além de equipes que estão na Série B este ano, como Cruzeiro, Vasco e Botafogo.

Leia o comunicado completo da Globo:

"A Globo fechou acordo com Santos, Juventude, Ceará, Fortaleza e Coritiba (atual líder da Série B) para os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro pelo SporTV, na TV por assinatura, para o período de 2022 a 2024. As negociações aconteceram dentro do modelo 2019-24 de divisão de receitas que desenvolvemos em parceria com os clubes para a Série A.

É um modelo estabelecido para esse ciclo contratual com o objetivo de construir um padrão coletivo, claro e com avanços no equilíbrio --40% dos valores divididos igualmente entre todos os clubes, 30% conforme a performance do time e outros 30% pelo número de aparições na TV."


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Após derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na GloboRenascer no Globoplay: Saiba por onde anda o elenco da novela 28 anos depois

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas