Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

RUPAUL'S DRAG RACE

Favorita à coroa arruína temporada de reality LGBT com escândalo sexual

REPRODUÇÃO/VH1

A drag queen Sherry Pie usa uma peruca cinza, leva as mãos ao colo, em expressão de surpresa, durante deliberação do reality show Rupaul's Drag Race

A drag queen Sherry Pie no palco principal da 12ª temporada do reality show Rupaul's Drag Race

DANIEL FARAD

Publicado em 15/4/2020 - 5h53

Um escândalo sexual causou a maior dor de cabeça da história do reality americano Rupaul's Drag Race. A equipe da produção foi obrigada a editar todos os episódios para reduzir ao máximo a presença de Sherry Pie após a participante admitir que usava um perfil falso para assediar jovens atores nas redes sociais. A tarefa, no entanto, não é nada fácil já que a drag queen era uma das principais candidatas à coroa da competição.

A maior parte da disputa foi gravada entre os meses de julho e agosto de 2019, apenas com o episódio final a ser filmado no final da primavera norte-americana. A VH1 decidiu exibir o programa na íntegra, mesmo que Sherry tenha vencido boa parte dos desafios. Em oito episódios já liberados, ela acumula duas vitórias, uma a menos do que a concorrente Gigi Goode.

A polêmica se iniciou alguns dias antes da estreia, quando um grupo de cinco homens se uniu para denunciar os abusos que sofreram de Joey Gugliemelli, o artista por trás da personagem. Ele se apresentava como Allison Mossey, uma recrutadora à procura de jovens talentos para uma companhia teatral no Nebraska.

Após ganhar a confiança das vítimas nas redes sociais, ela exigia vídeos de audição cada vez mais agressivos em troca de papéis que sequer existiam. Os rapazes precisavam se submeter a situações degradantes como uso de drogas em frente à câmera ou até mesmo se masturbar. Em seguida, Allison Mossey desaparecia.

Pressão popular

As denúncias ganharam força depois que ex-participantes exigiram que o caso fosse averiguado pela emissora, entre elas Bianca del Rio, Bob the Drag Queen, Yvie Oddly e Aquaria --todas campeãs de temporadas disponíveis na Netflix.

REPRODUÇÃO/VH1

Sherry Pie costuma usar referências a ídolos americanos dos anos 1950 como Elvis Presley 

Diante da pressão, Joey veio a público pedir desculpas às vítimas. "Eu quero dizer que sinto muito por ter causado tanto trauma e dor. Estou envergonhado e com nojo de mim mesmo. Eu peço perdão sincero a todas as pessoas que machuquei com as minhas ações e também às minhas colegas de elenco e toda a produção de Rupaul's Drag Race", escreveu nas redes sociais.

Sherry, então, foi desqualificada e não estará na gravação da final. O canal ainda passou a tesoura no material pré-produzido para reduzir a participação dela apenas aos desafios principais e aos desfiles no palco central da atração. Ela não dá depoimentos nem aparece em cenas dos bastidores.

Vexame histórico

Sherry causou estragos também com patrocinadores e precisou ser limada de uma passarela inspirada no musical Frozen, em exibição na Broadway. Ela ainda perdeu o direito aos prêmios dados à vencedora de cada desafio, incluindo a quantia de US$ 5 mil (mais de R$ 25.800) --posteriormente doados à fundação The Trevor Project, que atua na prevenção de suicídios entre jovens LGBT+. 

reprodução/vh1

Uma das vitórias de Sherry Pie foi em um desafio que parodiava a série Grey's Anatomy

O show também já anunciou duas novas competições que serão exibidas em seguida para apagar o vexame de Sherry Pie, inclusive uma versão com famosos transformados em drag queen por antigas participantes. A quinta edição do All Stars, que reúne as artistas favoritas do público, foi adiantada.

A drag queen atrapalhou o que seria a temporada mais política do reality, que escolheu as eleições presidenciais nos Estados Unidos como tema de seus primeiros teasers e trailers. Neles, as 13 participantes convocam os telespectadores a se engajarem politicamente, já que o voto é facultativo naquele país.

Conflito político

O idealizador e apresentador Rupaul Charles sempre foi notório opositor de Donald Trump e já reprovou publicamente os discursos machistas e acusações de assédio contra o republicano.

REPRODUÇÃO/VH1

Aiden Zhaine, Brita e Sherry Pie no fictício reality World's Worst, que reúne atrações bizarras

O show nunca poupou críticas diretas ao político. Em 2018, a participante Aquaria ganhou o Snatch Game [quadro parecido como Jogo dos Pontinhos, exibido pelo SBT] imitando a primeira-drama Melania Trump. Entre uma piada e outra, ficou no ar que os dois viveriam uma relação abusiva.

No ano seguinte, o programa trouxe o desafio Trump: The Rusical. As participantes interpretaram mulheres importantes na trajetória do nova-iorquino. Caso da atriz pornô Stormy Daniels, apontada como um caso extraconjugal do presidente, e Omarosa Manigault Newman, uma de suas controversas conselheiras.

Até mesmo a deputada democrata Alexandria Ocasio-Cortez, uma das maiores críticas à administração do presidente norte-americano, participou como jurada convidada da atual temporada.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?