Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

Consagrados

Trinta e cinco anos depois, um terço dos atores da novela A Gata Comeu já morreram

Divulgação/Globo

Os atores Dirce Migliaccio e Luís Carlos Arutim em cena como o casal Conceição e Osmar em A Gata Comeu (1985)

Os atores Dirce Migliaccio e Luís Carlos Arutim formavam par romântico na novela A Gata Comeu (1985)

REDAÇÃO

Publicado em 15/4/2020 - 5h46
Atualizado em 15/4/2020 - 5h47

Há exatos 35 anos, a novela A Gata Comeu estreava na faixa das 18h da Globo com um elenco de atores renomados. Hoje, um terço dos 37 profissionais que trabalharam no elenco fixo da produção já morreu. Artistas consagrados da teledramaturgia brasileira como Dirce Migliaccio, Cláudio Corrêa e Castro, Luís Carlos Arutim, Laerte Morrone e Aracy Cardoso são alguns dos que já partiram.

Dirce Migliaccio (1933-2009) teve papel de destaque na novela. Ela interpretou Dona Conceição, que vivia para cuidar do marido, Osmar, defendido por Luís Carlos Arutim (1933-1996). O personagem se fingia de doente em casa e aprontava na rua, enquanto a mulher vivia lhe enchendo de mimos e o chamava de "santinho".

A atriz, que era irmã do também ator Flávio Migliaccio, começou a carreira na Globo em 1965 e ficou famosa como a primeira Emília do Sítio do Picapau Amarelo, em 1977. Em seus últimos dias, ela viveu no Retiro dos Artistas, no Rio de Janeiro. Morreu em 2009, aos 75 anos, com problemas respiratórios e infecção urinária.

Já Luís Carlos Arutim trabalhou em novelas e minisséries da Globo entre 1971 e 1994. Seu último trabalho na TV foi no SBT, em As Pupilas do Senhor Reitor (1995). Ele teve uma morte trágica: aos 62 anos, foi vítima de um incêncio que destruiu seu apartamento no Rio de Janeiro, onde morava com a mulher e um filho. O ator mandou os familiares saírem do local e se salvarem, enquanto ele mesmo desmaiou e morreu asfixiado.

Outro ator que teve destaque em A Gata Comeu foi Cláudio Corrêa e Castro (1928-2005). Ele intepretou Gustavo, mais conhecido como Gugu, um dos integrantes da excursão de pessoas que ficaram desaparecidas em uma ilha deserta após um acidente de barco. Assim como os protagonistas Jô (Christiane Torloni) e Fábio (Nuno Leal Maia), Gugu só voltou para casa dois meses depois.

Cláudio Corrêa e Castro foi um dos atores de sua geração com maior frequência em novelas da Globo: ele chegou a trabalhar em mais de 40 folhetins, como Cabocla (1979), Deus nos Acuda (1992) e O Rei do Gado (1996).

Atuou na emissora até 2005, quando fez parte do elenco do Zorra Total (1999-2015). O ator, que sofria de hipertensão e diabetes, morreu de falência múltipla dos órgãos aos 77 anos, após passar por uma operação cardíaca.

Gugu foi um dos personagens mais marcantes da carreira de Cláudio Corrêa e Castro, assim como a empregada Zazá de A Gata Comeu foi um dos papéis mais memoráveis de Aracy Cardoso (1937-2017). Na trama, a personagem trabalhava na casa de Fábio e cuidava de Adriana (Kátia Moura), filha caçula dele, após o acidente.

A atriz passou pela Excelsior, Manchete e Record ao longo de 60 anos de carreira na TV. Atuou em novelas como Selva de Pedra (1986) e Senhora do Destino (2004), na Globo. Seu último trabalho foi uma participação em Sol Nascente, em 2017. Aracy morreu naquele mesmo ano, em decorrência de uma infecção pulmonar.

O ator Laerte Morrone (1932-2005) também não resistiu a complicações pulmonares. Em A Gata Comeu ele interpretou Vitório, garçom de uma pizzaria que se passava por um milionário conde italiano quando lhe convinha. O ator ganhou fama ao viver o personagem Garibaldo na primeira versão brasileira de Vila Sésamo, em 1972.

Outros atores consagrados fizeram parte de A Gata Comeu e são parte da memória da teledramaturgia: Diana Morel (1935-1998), Anilza Leoni (1933-2009), Norma Geraldy (1907-2003), Kléber Macedo (1934-2003), Germano Filho (1935-1998) e Juan Daniel (1907-2008).

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?