Quebrando tabu

Eduardo Sterblitch mostra nu frontal no Amor & Sexo: 'Foi libertador pra mim'

Raquel Cunha/TV Globo

Eduardo Sterblitch na apresentação da nova temporada do Amor & Sexo à imprensa, na terça (2) - Raquel Cunha/TV Globo

Eduardo Sterblitch na apresentação da nova temporada do Amor & Sexo à imprensa, na terça (2)

FERNANDA LOPES, no Rio de Janeiro - Publicado em 03/10/2018, às 05h38

Eduardo Sterblitch se livra de uma vergonha que o acompanhou durante toda a sua vida na nova temporada do Amor e Sexo. Em um episódio do programa, que volta ao ar na próxima terça (9), ele fica completamente pelado diante dos artistas da bancada e da plateia. O humorista de 31 anos confessa que sempre teve pudor de seu corpo nu e que a experiência foi libertadora (além de render um apelido carinhoso da apresentadora Fernanda Lima: "Bundinha Seca").

"Quebrei um tabu de nudez, fiquei pelado no programa de um jeito bem pelado mesmo, sem 'blur' [imagem embaçada]. Sempre tive problema com nudez, até com a minha mulher demorou muito pra eu ficar pelado com muita luz. Mas no programa tive essa oportunidade, acho que ninguém ficou tão entregue à nudez dentro da Globo quanto eu. Fiz 'pintocóptero' na cara do Juliano Cazarré, nós dois adoramos [risos]", conta.

"Foi libertador pra mim, porque a gente tem essa questão de achar que a nudez é uma coisa erótica, e não é. A gente é que pornografiza isso, a gente tem mente pornográfica. O corpo por si só não é erótico", afirma. 

reprodução/Globo

Na temporada do ano passado, Sterblitch já aparecia com o corpo exposto _mas não tanto

Sterblitch até já tinha mostrado seu corpo na TV antes, quando fez parte do Pânico (na RedeTV! e na Band, de 2008 a 2015). Mas ele ressalta que lá houve o recurso de tarja nas partes íntimas e que o contexto era diferente _um humor feito para um público majoritariamente masculino. 

O ator acredita que evoluiu muito como ser humano desde que saiu do humorístico e está mais satisfeito com o trabalho que tem feito na TV.

"Não cuspo no prato que comi porque meu nome também tá sujo, quem participou do Pânico tem nome sujo. Mas eu não sou o Pânico, só fui parte dele, quando eu entrei já era um sucesso. Saí porque achei que estava fazendo mais do mesmo, queria me provocar em outros lugares, agregar um público diferente. Me ofereceram mais dinheiro pra eu ficar, mas saí pra ficar desempregado. Sempre quis fazer sentido antes de fazer sucesso", explica.

Na Globo desde o ano passado, Sterblitch já participou do Popstar, do Tá no Ar, e em breve começará a gravar a nova série de Fernanda Young e Alexandre Machado, Shippados. O ator fará par romântico com Tatá Werneck. 

Em sua segunda temporada do Amor & Sexo, ele diz que tem aprendido muito com a presença e a opinião das mulheres no programa e espera que o público possa repensar sexualidade e tabus também.

"Grande parte dos homens teve educação sexual baseada em filme pornô, a gente aprendeu a fazer sexo pensando na mulher como objeto do nosso gozo. Não é o que representa o sexo real. No programa a gente descobre essas questões. Sempre vimos o sexo como uma coisa proibida, suja, e o programa mostra que temos que lidar como uma coisa normal. O Amor & Sexo liberta nossa criatividade e libido", discursa.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Você está curtindo o programa Se Joga?
Sim, é divertido e leve.
22.27%
Não é horrível, mas também não é bom.
26.34%
Não, achei muito ruim, uma vergonha.
27.00%
Prefiro A Hora da Venenosa.
24.40%

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook