Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

CONTEÚDO COM TODOS

Disney esquece padrão Branca de Neve e investe em diversidade na televisão

REPRODUÇÃO/DISNEY

Imagem dos personagens Cyrus Goodman, Detetive Mira e Raven Baxter, que promovem diversidade na Disney

Cyrus Goodman (Joshua Rush), Detetive Mira e Raven Baxter (Raven-Symoné) são exemplos de diversidade na Disney

ERICK MATHEUS NERY

erick@noticiasdatv.com

Publicado em 26/7/2020 - 6h45

Durante décadas, filmes e séries da Disney foram protagonizados por mocinhas indefesas e brancas, no estilo da protagonista de Branca de Neve e os Sete Anões (1937). No entanto, os avanços sociais conquistados por grupos minoritários também se refletiram nas produções do conglomerado de Mickey Mouse. Agora, indianos, latinos, negros e gays também estão presentes no conteúdo do grupo, em especial na televisão.

A mais recente aposta é a série Mira, a Detetive do Reino. Exibida pelo Disney Júnior de segunda a sexta, às 19h15, a animação conta com a primeira protagonista indiana do grupo. Situada na fictícia Jalpur, o desenho apresenta as aventuras da detetive da realeza e mostra traços da cultura e dos costumes do país asiático. A segunda temporada já está confirmada pelo canal.

No mundo dos desenhos, os latinos também ganharam uma representante, a princesa Elena de Avalor. Isso sem falar nos programas do Disney Channel que apresentam histórias da América Latina, como as séries Violetta (2012-2015), Sou Luna (2016-2018), O11ZE (2017-2019), Juacas e Bia.

Em todas essas séries, atores brasileiros estão presentes, com reforço nas duas últimas, que são protagonizadas por talentos nacionais -- André Lamoglia e Isabela Souza, respectivamente.

rEPRODUÇÃO/DISNEY

Os brasileiros André Lamoglia (Juacas) e Isabela Souza (Bia) são protagonistas da Disney

Negros também marcam presença no Disney Channel e lideram séries como Programa de Talentos (2011-2014), Agente K. C. (2015-2018) e A Casa da Raven, spin-off de As Visões da Raven (2003-2007).

Nesta lista, a animação Doutora Brinquedos (2012-2020) ganha destaque ao mostrar uma criança negra que sonha em ser médica e "começa" sua carreira atendendo os bonecos que a acompanham em suas aventuras.

Ainda debatida com receios para crianças e adolescentes, a homossexualidade foi apresentada a este público sem tabus na série Andi Mack (2017-2019). A protagonista Andi (Peyton Elizabeth Lee) descobriu que Cyrus Goodman (Joshua Rush), seu melhor amigo, estava apaixonado por TJ Kippen (Luke Mullen).

Cyrus foi o primeiro personagem do canal a dizer abertamente que era gay e, no final da história, ganhou um namorado. É mais um passo para que o grupo Disney tenha histórias que representam outros públicos além das já tradicionais princesas.


Leia também

Enquete

Qual a melhor novela no ar atualmente?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.