Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

RENATO RIBEIRO

Diretor da Globo se irrita e dá bronca em equipe de Esportes por política e jabá

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Renato Ribeiro Soares com uma camisa azul e relembrando uma passagem no esporte da emissora no Encontro

Renato Ribeiro Soares deu bronca no Esporte e ressaltou princípios editoriais da Globo

GABRIEL VAQUER, colunista

vaquer@noticiasdatv.com

Publicado em 20/4/2022 - 6h35

Diretor de conteúdo do Esporte da Globo, Renato Ribeiro Soares deu uma bronca por e-mail em toda a equipe da emissora na noite de segunda-feira (18). O recado não foi à toa: o executivo e outros diretores enxergaram excessos nas últimas semanas em relação a comentários políticos no Twitter. Também incomodou o exagero em marcas mostradas por apresentadores e jornalistas no Instagram. O executivo pediu mais prudência.

O Notícias da TV teve acesso ao conteúdo do e-mail, enviado por volta das 20h --um horário considerado tardio para uma mensagem do tipo. Em texto extenso, Renato Ribeiro Soares ressaltou inicialmente que o Esporte era um lugar de jornalistas que representam a imagem da Globo. Caso eles ultrapassem algum limite, a Globo será acusada de ser permissiva com práticas que ela não endossa.

Ribeiro Soares comentou que tem suas opiniões políticas claras, mas não as expressa publicamente porque sabe da responsabilidade do cargo que ocupa. E que isso precisa ser usado como exemplo para todos. Para ele, "existem limites que não podemos ultrapassar. Principalmente nas redes sociais".

Após a explanação, o diretor colou trecho dos princípios editoriais da Globo que fala sobre como o jornalista deve se portar nas redes sociais. Na seção 2, artigo 5º do documento, a Globo diz que "se tal atividade manchar a sua reputação de isenção, manchará também a reputação do veículo''. 

"Isso não é admissível, uma vez que a isenção é o principal pilar do jornalismo. Perder a reputação de que é isento inabilita o jornalista que se dedica a reportagens a desempenhar o seu trabalho. Isso se aplica a todas as redes --Twitter, Instagram, Facebook, WhatsApp ou qualquer outra que exista ou venha a existir", conclui o texto sobre o assunto. 

Ribeiro também colocou outra parte na qual é discutida a publicidade e os "jabás" nas redes sociais, principalmente no Instagram. A Globo não condena que marcas façam anúncios com contratados liberados para tal. Mas diz que o excesso nessa situação pode prejudicar o veículo como um todo. 

"Por razões correlatas, é imprescindível que o jornalista do Grupo Globo evite a percepção de que faz publicidade, mesmo que indiretamente, ao citar ou se associar a nome de hotéis, marcas, empresas, restaurantes, produtos, companhias aéreas etc. Isso também não deve acontecer em contas de terceiros, e o jornalista deve zelar para evitar tais ocorrências", conclui o texto. Renato Ribeiro pediu a compreensão de todos.

Globo monitorou exageros

Nas últimas semanas, segundo apurou o Notícias da TV, a Globo observou que alguns nomes passaram do ponto nas duas políticas. Foram observadas críticas políticas ácidas demais em relação à situação atual do país. A Globo cuidou desses casos pontualmente e não precisou tomar uma medida mais enérgica. 

Em 2020, a apresentadora Janaína Xavier, do SporTV, foi suspensa por postar uma foto com a deputada federal e então candidata à prefeitura de São Paulo Joice Hasselmann um dia antes do pleito municipal. A Globo considerou aquela uma falha bastante grave.

Para funcionários ouvidos pela coluna, a diretoria esportiva da Globo também quer se antecipar ao período eleitoral, que começará a pegar fogo em maio com a eleição presidencial polarizada entre Luiz Inácio Lula da Silva e Jair Bolsonaro. Como teve problemas em 2018 e 2020, o setor deseja evitar outras dores de cabeça neste ano.

Já a questão da publicidade tem outra explicação. No mês passado, cerca de 60 jornalistas esportivas se reuniram em uma festa para comemorar o crescimento feminino em diversos veículos no Dia Internacional da Mulher. Várias delas eram da Globo. A festa foi bancada por dez marcas, de comida a bebida. Em troca, as empresas tiveram seus perfis marcados em postagens no Instagram. 

Procurada pelo para comentar o assunto, a Globo não se pronunciou até o fechamento. Caso o faça, a reportagem será atualizada. 

TUDO SOBRE

Futebol

Globo


Leia também

Enquete

Pantanal perde audiência: novela está chata?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.