Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

MICHEL BROWN

Dialeto difícil e perucão: Galã argentino sofre em série espanhola do History Channel

DIVULGAÇÃO/HISTORY

Michel Brown como Pedro de Alvarado em Hernán: O Conquistador, do History

Michel Brown como Pedro de Alvarado em Hernán: O Conquistador; segunda temporada confirmada

ELBA KRISS

elba@noticiasdatv.com

Publicado em 10/5/2020 - 6h00

O argentino Michel Brown, 43 anos, o Pedro de Alvarado na série Hernán: O Conquistador, se despede do público brasileiro neste domingo (10). O canal History exibe, às 19h55, o último episódio da produção que retratou a sangrenta conquista do império asteca pelos espanhóis. A segunda temporada está confirmada, o que fará o galã reviver dois dramas: a obrigação de decorar um dialeto difícil e usar o perucão de seu vilão.

Hernán: O Conquistador, com uma primeira temporada de oito episódios, foi considerada uma das produções mais ambiciosas do canal na América Latina. A série teve como base a conquista do México e esmiuçou a figura de Hernán Cortés, conquistador espanhol conhecido por ser tanto visionário quanto genocida.

Brown, nascido em Buenos Aires, na Argentina, fez carreira na América Latina ao estrelar novelas como a versão original de Chiquititas (1996), na Telefé, e Paixões Ardentes (2003), exibida pela RedeTV! no ano de 2004.

Em Hernán, por sua vez, o ator precisou abandonar o lado galã e se entregou à figura monstruosa de Pedro de Alvarado, um verdadeiro cão de guarda de Cortés. Historicamente conhecido por ter personalidade violenta e agressiva, o vilão real ganhou o apelido de "sol" por ter fios compridos e loiros. Para a série, foi preciso transformar o rosto de Brown com uma peruca e muita maquiagem.

Brown sem a caracternização de Pedro de Alvarado

"Em um primeiro momento, [a peruca] foi uma decisão difícil. Levava 1h40 minutos todos os dias [para a transformação]. Para colocar a peruca, usávamos cola, e nós não sabíamos o que ia acontecer com o suor nas cenas de batalha. Mas acho que tomaram a melhor decisão", conta ele.

"Foi incrível me ver com o cabelo comprido. O pessoal da maquiagem fez um trabalho impressionante. No momento em que me vi no espelho pela primeira vez com a peruca, o vestuário e a maquiagem, entendi claramente o Alvarado que estavam procurando."

Outro ponto curioso e difícil para o galã foi decorar palavras em náhuatl, língua dos astecas, e o dialeto maia, para alguns dos episódios. "Aprendi, mas não entendi nada, na verdade (risos). Eu só falava. Os atores fizeram um trabalho impressionante, passaram três meses aprendendo", entrega Brown ao Notícias da TV.

"A ideia não era especificamente aprender os textos, mas tratar de entender claramente o que estavam dizendo. Acho que isso foi um grande presente para o México também, isso de resgatar uma língua praticamente perdida. Mas se aprendi alguma palavra? Não", diverte-se.

O sucesso de Hernán vai render uma segunda temporada à produção. Mas, por conta da quarentena, não há previsão de início de gravações. "Sei que está escrita, mas não passaram para nós, por conta de tudo o que está acontecendo agora. O que nos disseram é que será mais focada na vida de cada personagem e de como cada um viveu durante todo esse processo [a conquista do México]", adianta.

Enquanto não volta a viver Alvarado, Brown poderá ser visto como apresentador no History. Ele foi escolhido para comandar a nova temporada da versão latina do reality Desafio Sob Fogo. As gravações terminaram em março, antes da pandemia. A estreia está programada para agosto.

Veja teaser do último episódio de Hernán: O Conquistador:


Leia também

Enquete

Você gostou dos primeiros capítulos de Verdades Secretas 2?

Web Stories

+
Como aconteceu acidente com Alec Baldwin que matou fotógrafa no set de novo filmeCinco casais que se formaram no Casamento às Cegas Brasil e você não sabiaElenco de Verdades Secretas 2: Conheça os novos personagens da novelaOutubro Rosa: Conheça cinco famosas que venceram o câncer de mamaAlém de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na política

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas