Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

USOU DARIO MESSER

Bolsonaro se apoia na Record em novo ataque à Globo: 'Me persegue'

REPRODUÇÃO/TV GLOBO

Jair Bolsonaro com expressão de raiva em entrevista no estúdio do Jornal Nacional, em 2018

Bolsonaro em entrevista no estúdio do Jornal Nacional; ele diz que é perseguido há dez anos pela Globo

VINÍCIUS ANDRADE

Publicado em 24/8/2020 - 14h42

Questionado por um repórter do jornal O Globo sobre cheques de Fabrício Queiroz para a primeira-dama Michelle Bolsonaro, Jair Bolsonaro disse que estava com vontade de "encher" a boca do jornalista "na porrada". A reação do presidente foi criticada e noticiada no Fantástico de domingo (23). Como resposta, o político voltou a atacar o Grupo Globo e se apoiou em uma reportagem exibida pela Record sobre o doleiro Dario Messer.

Nas redes sociais, Bolsonaro se disse perseguido pelo "sistema Globo" nos últimos dez anos, mas segundo ele, "nada conseguiram provar contra mim". Em duas publicações feitas nesta segunda-feira (24), o presidente se utilizou de um conteúdo que foi ao ar no Domingo Espetacular ontem (23).

"Aguardo explicações da família Marinho sobre a delação do 'doleiro dos doleiros' [Dario Messer], onde valores superiores a R$ 1 bilhão teriam sido repassados a eles", provocou Bolsonaro.

A revista eletrônica da Record fez uma reportagem de 13 minutos para repercutir a delação premiada de Dario Messer, doleiro que disse que entregava pacotes de dinheiro dentro da sede da Globo, no Jardim Botânico, no Rio de Janeiro, no início dos anos 1990. As visitas seriam frequentes, cerca de três vezes por mês, e as quantias fornecidas aos Marinho variavam entre US$ 50 mil e US$ 300 mil.

O Domingo Espetacular classificou a revelação como "surpreendente" e trouxe novas informações sobre a delação de outro doleiro condenado: Cláudio Fernando Barbosa de Souza, o Tony.

"Tony foi preso no Uruguai em 2017, falou sobre o que sabia um ano depois em delação premiada. Segundo ele, os herdeiros do Grupo Globo eram clientes de uma mesa de câmbio ilegal comandada por Dario Messer", diz a reportagem do Domingo Espetacular, que ainda entrevistou um procurador da Fazenda Nacional e um advogado criminalista, que defenderam que as denúncias tratam de evasão de divisas e sonegação fiscal.

Desde a semana passada, Bolsonaro e seus apoiadores estão cobrando explicações da Globo. Após publicar um cálculo de que os herdeiros da emissora teriam faturado R$ 1,75 bilhão nos últimos 30 anos, o presidente voltou às redes sociais para provocar a empresa de comunicação e dizer que estava interessado no Fantástico.

O dominical não falou sobre a delação contra os irmãos Marinho. No entanto, o Jornal Nacional, telejornal de maior audiência do país, tratou sobre o caso e leu uma nota dos herdeiros rebatendo as acusações. O mesmo comunicado foi emitido para o Domingo Espetacular e para os veículos que repercutiram a denúncia.

"A respeito de notícias divulgadas sobre a delação de Dario Messer, viemos esclarecer que Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho não têm nem nunca tiveram contas não declaradas às autoridades brasileiras no exterior. Da mesma maneira, nunca realizaram operações de câmbio não declaradas às autoridades", defende a Globo.

Veja abaixo os posts de Bolsonaro nesta segunda-feira (24):

Já o Fantástico, no último domingo (23), tratou sobre a resposta agressiva do presidente para o repórter do jornal O Globo. Veja abaixo:

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você achou do Disney+?