Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

AO VIVO

Bocardi é acusado de fazer propaganda política e rebate: 'Minhoca na cabeça'

Reprodução/TV Globo

Rodrigo Bocardi de terno vinho com a gravata combinando, em pé na bancada do Bom Dia SP

Rodrigo Bocardi precisou esclarecer brincadeira que fez ao vivo no Bom Dia SP nesta sexta-feira (13)

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 13/11/2020 - 8h11

Rodrigo Bocardi rebateu a mensagem de um telespectador que o acusou de fazer propaganda política ao vivo no Bom Dia SP, da Globo, na manhã desta sexta-feira (13). O apresentador se mostrou indignado com o comentário do internauta Rafael Ourives e rebateu. "Vamos parar de colocar minhoca na cabeça, gente", disparou.

Tudo começou quando o jornalista fez uma brincadeira sobre lado direito dos aviões que fazem viagens internacionais serem para os passageiros da classe econômica, e o esquerdo, primeira classe. A câmera instalada no Globocop mostrava o helicóptero sobrevoando a cidade quando ele mandou um recado bem-humorado a Rômulo D'Avila, repórter escalado para ficar na aeronave.

"Globocop aqui no ar, Rômulo D'Avila desfrutando daquele belo serviço de bordo, apreciando a cidade lá do alto. Não se acostuma, não. Porque o dia de amanhã é pé no chão e vamos para o busão. Não se iluda. Uma vez só a gente entra no avião e vai para a esquerda. Porque a maior parte da vida é caindo para a direita e quem sabe do que eu estou falando é dureza", disse ele antes de chamar o comercial.

Na volta do telejornal, Bocardi fez questão de ler a mensagem do rapaz. "Nossa, gente. Fala sério! Estou lendo uma mensagem aqui, do Rafael Ourives, e olha: 'Essa analogia de avião virar para esquerda e para a direita foi podre. Fazer propaganda política fora de horário eleitoral'", disse. Surpreso com a acusação do rapaz, o apresentador precisou explicar a piada.

"Rafael, por favor, me deixa esclarecer antes que alguém pense alguma coisa: Você virar para a esquerda em um avião é virar para a primeira classe, aquele espação. E virar para a direita você está indo para a classe econômica, aquele aperto que todo mundo sabe. É simplesmente assim. Uma vez sentado na esquerda, para você voltar a sentar na direita é uma dureza só. Vamos parar de ficar botando minhoca na cabeça, gente! Que isso! Rafael, você está enxergando coisa que não existe, hein, Rafael?!".

Na sequência, ele introduziu o assunto ao chamar Romulo Dávila diretamente do Globocop: "Rômulo D'Avila, está ligado nesse movimento, né? Uma vez que você vai para a esquerda, entrar na direita fica difícil, naquele aperto. Todo mundo quer aquele conforto da poltrona maior. É ou não é?", perguntou.

O repórter, por sua vez, desconversou e disse que não estava se situando lá de cima pois foi chamado para mostrar um acidente na marginal Tietê com urgência.

Nas redes sociais, alguns internautas saíram em defesa de Rodrigo Bocardi. Confira as reações:


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

O que você quer ver no retorno de Amor de Mãe?