Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

DISCURSO HOMOFÓBICO

Apresentador da Band detona Sikêra Jr.: 'Quem é você comparado a Paulo Gustavo?'

REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Montagem de fotos com os apresentadores Jacson Damasceno (à esq.) e Sikêra Jr. (à dir.)

O apresentador Jacson Damasceno discursou contra o preconceito de Sikêra Jr.

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 29/6/2021 - 9h01

Apresentador da Band no Rio Grande do Norte, Jacson Damasceno detonou Sikêra Jr. por fazer um discurso homofóbico no Alerta Nacional, telejornal da RedeTV!. O titular do Brasil Urgente de Natal defendeu a comunidade LGBTQIA+ e criticou o preconceito do colega de imprensa. "Quem é você comparado a Paulo Gustavo [1978-2021]?", questionou o jornalista.

Durante o Brasil Urgente de segunda-feira (28), Damasceno aproveitou a celebração do Dia do Orgulho LGBTQIA+ para relembrar a luta dos gays, lésbicas, bissexuais, transexuais e travestis, queers, intersexuais, assexuais e todas as outras siglas. 

"Deixa eu dar um recado aqui que hoje é dia de combate ao preconceito e discriminação da turma do LGBTQIA+ e eu preciso dar um recado. Primeiro quero dizer que é uma luta de todos nós, todos os seres humanos. Chega de escárnio, de violência, de desamor, de pregar brutalidade, de pregar a diferença, a ignorância, somos todos iguais perante à lei e perante Deus, se você crê em algum Deus", começou o apresentador da Band.

"Chega de em nome de Deus cometer violência, cometer agressão. O Deus que esses caras conhecem não é o meu Deus, o meu Deus ama, protege, abraça, ama infinitamente. Então, quero deixar um recado pra um colega nosso que trabalha lá no Norte do país, senhor Sikêra Júnior. Não conheço, nunca tive o desprazer de estar com ele, não gosto do trabalho dele. Mas respeito como profissional de imprensa como é", avisou o comunicador. 

"Primeiro eu quero fazer um alerta a ele, já que o programa dele tem algo desse tipo no nome dele. O senhor é apresentador, eu sou também. O senhor pode ser milionário, mas nós temos responsabilidades iguais, saiba usar a sua", pediu.

"O senhor chegou onde chegou não pra falar besteira, aproveite a responsabilidade da audiência que você tem --que é bem maior que a minha, o seu cachê, que é bem maior que o meu--, pra pregar o bem, pra trazer coisas úteis ao país, pra pregar o amor, a paz", suplicou Jacson.

Em seguida, o titular do Brasil Urgente Natal relembrou grandes artistas LGBTQIA+. "Além de dinheiro, o que o senhor construiu nesse tempo todo, desde que você explodiu pra cá com as suas palhaçadas que você faz? O que você trouxe de construtivo para o Brasil? Quem é você comparado a Paulo Gustavo?", questionou ele.

Quem é você comparado a Joãosinho Trinta [1933-2011], a Clodovil Hernandes [1937-2009], Cássia Eller [1962-2001], Renato Russo [1960-1996], Cazuza [1958-1990]? E tantos outros gays e lésbicas que orgulham e honram esse país. 

"A sexualidade da pessoa não diferencia em nada, não a diminui em nada. Quem é você pra dizer que alguém é desgraçado, filho do cão? Quem é você, Sikêra Júnior? Se enxergue, você é um velho, respeite seus cabelos brancos, pregue alguma coisa que preste nesse país. Não vá ao ar para [fazer palhaçadas]."

"Ensine alguma coisa pro brasileiro, deixe de ensinar besteira, deixe de ganhar dinheiro fazendo besteira, traga alguma coisa útil pro país, faça uma crítica construtiva, traga alguma coisa útil, deixa de negar vacina, deixe de puxar saco de político", alfinetou Jacson Damasceno, em referência à amizade do funcionário da RedeTV! com o presidente Jair Bolsonaro.

"Onde você trabalha não tem gay não? Na sua família não tem gay? Você vai matar um filho seu? Deixa de conversar besteira, ocupando horário nobre em rede nacional pra conversar bosta. Faça-me o favor, se dê o respeito. Pregue o amor, não acha que é muita violência o bastante pra ficar incentivando o ódio? Chamar o outro de raça desgraçada, raça do cão? A sua raça é o que? Você é o que? Você é um nada, rapaz", encerrou o funcionário da emissora. 

Na sexta-feira (25), Sikêra Jr. se revoltou com uma propaganda do Burger King em que crianças de diferentes idades são entrevistadas e explicam que é normal ver homens e mulheres do mesmo sexo juntos. Algumas delas têm pais que são gays. 

"Vocês são nojentos. A gente está calado, engolindo essa raça desgraçada, mas vai chegar um momento que vamos ter que fazer um barulho maior. Deixa a criança crescer, brincar, descobrir por ela mesma. O comercial é podre, nojento. Isso não é conversa para criança", disse o apresentador ao vivo.

Confira o discurso de Jacson Damasceno: 


Leia também

Web Stories

+
Como estão Suzane von Richthofen e Daniel Cravinhos 19 anos depois do crime?42 anos depois: Por onde anda o elenco da novela Pai Herói?A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a série

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?