Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

INQUÉRITO NO MPF

Após fala homofóbica na TV, Ana Paula Valadão é investigada por discurso de ódio

REPPRODUÇÃO/YOUTUBE

A cantora gospel Ana Paula Valadão em vídeo publicado no YouTube

Ana Paula Valadão em vídeo publicado no YouTube; cantora gospel virou alvo de inquérito no MPF

REDAÇÃO

redacao@noticiasdatv.com

Publicado em 1/12/2020 - 11h37
Atualizado em 1/12/2020 - 11h38

Após dizer na TV que Aids é uma "doença de gays", Ana Paula Valadão virou alvo de um inquérito aberto pelo Ministério Público Federal, que vai investigá-la por discurso de ódio. A cantora gospel também declarou que ser gay "não é normal" e que a punição para tal pecado é a morte. As falas foram ao ar durante o programa Diante do Trono, da Rede Super, em setembro deste ano.

De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, Ana Paula será processada por crime de LGBTfobia. O MPF argumentou na portaria que abre o inquérito que "a situação, na forma em que foi narrada, caracteriza-se como 'discurso de ódio', restando ao Estado o dever de proteger as vítimas e responsabilizar os infratores", diz o órgão.

O Ministério Público Federal também alegou que a investigação visa  combater a discriminação contra a classe LGBTQ+. "Essa atuação é ainda mais necessária no atual cenário brasileiro, em que a homofobia se encontra tão presente e multiplicam-se casos de ódio e intolerância", conclui o documento.

No programa exibido pela Rede Super de Televisão, Ana Paula Valadão destilou comentários ofensivos a gays, além de atribuir aos homossexuais a responsabilidade pela proliferação da Aids. 

"Isso não é normal. Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos. A qualquer outra opção sexual é uma escolha do livre-arbítrio do ser humano. E qualquer escolha leva a consequências", disse a evangélica. Em seguida, mostrou seu desconhecimento a respeito do HIV.

"Qualquer escolha contrária ao que Deus determinou como ideal chama de pecado. O pecado tem uma consequência que é a morte. Ta aí a Aids para mostrar que a união sexual entre dois homens causa enfermidade que leva à morte, contamina as mulheres. Enfim, não é o ideal de Deus", comentou.

As declarações de Ana Paula foram criticadas por celebridades, como Luana Piovani, e até pelo religioso Padre Juarez de Castro.

O Notícias da TV procurou a cantora gospel através da assessoria de imprensa do projeto Diante do Trono, encabeçado por Ana Paula, mas não obteve resposta até a publicação deste texto. 


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?