Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

HOMEM DO ANO

'Âncora da Covid-19', Márcio Gomes adianta o que fará após vacina

Reprodução/CNN Brasil

De terno e gravata, Márcio Gomes está sério no cenário do CNN Prime Time, da CNN Brasil

Márcio Gomes no comando do CNN Prime Time de 23 de dezembro: imagem associada ao coronavírus

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 31/12/2020 - 7h15

Em um ano pautado pelo coronavírus, não faltou trabalho para Márcio Gomes. Afinal, o jornalista de 50 anos se tornou uma espécie de "âncora da Covid-19 no Brasil", tanto na Globo (em que comandou um programa exclusivo sobre a pandemia) quanto na CNN Brasil. Na virada para 2021, ele adianta a primeira coisa que fará depois de tomar a vacina.

"Vou viajar, com certeza. Levar a família toda para uma praia, sair sem  preocupação", conta ao Notícias da TV o apresentador, casado com a também jornalista Taiga Gomes e que comanda o CNN Prime Time desde novembro.

A associação do rosto de Gomes ao coronavírus foi tão intensa que ele virou um tira-dúvidas não oficial sobre a doença. As pessoas o procuravam em suas redes sociais para ter mais informações --um desafio, já que o vírus era um mistério até para profissionais da saúde.

"No começo do Combate ao Coronavírus acontecia mais [de receber dúvidas do público]. As pessoas sabem que eu sempre procuro responder às mensagens que recebo pelas redes sociais, então elas me enviavam perguntas. Sempre que eu sabia, baseado no que ouvia dos médicos e os citando, eu respondia", lembra Gomes.

"Eu conversava muito com os médicos que iam ao estúdio, assistia aos noticiários das TVs estrangeiras, já que na Europa, EUA, Japão, o vírus circulava há mais tempo, lia muito. A preparação sempre é fundamental em qualquer cobertura, mas nessa aprendemos em movimento. Aliás, nós e os médicos!", diz.

O jornalista também começou a receber um tipo de presente inesperado dos fãs: máscaras caseiras de tecido, como a que ele havia ensinado a fazer no programa matinal da Globo

As proteções para o rosto, aliás, viraram um adereço para marcar sua estreia na CNN Brasil, em 9 de novembro. Ele apareceu caminhando pela avenida Paulista, onde fica a sede do canal de notícias, e só depois foi para o estúdio. Tudo foi bem pensado, explica ele.

"A estreia no Prime Time de máscara era natural: afinal, começava na rua, apresentando a CNN e, na entrada do estúdio, ao me apresentar, a retirava.  Ali, a minha ideia era marcar a mudança, me apresentando novamente às pessoas", justifica o jornalista.

Gomes ainda conta que a pandemia trouxe um aprendizado importante para sua vida pessoal. "Reconhecer que a gente precisa sempre se cuidar. Cuidar de quem a gente ama. Que não tem nada mais importante do que a família e a saúde. Família e saúde são os nossos pilares. O resto a gente se esforça e conquista", ensina o profissional.


Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Qual reality show você acompanhará após o fim do BBB21?