Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL

Som e imagem das TVs mais caras mudam de acordo com a cena e a sala; entenda

FOTOS: REPRODUÇÃO

Uma sala com decoração clara em que há uma TV no rack, dois quadros na parede, uma mesa de centro e um abajur perto da janela

TV OLED com sensor de luz, que ajusta o brilho à luminosidade do ambiente

EDUARDO BONJOCH

edubonjoch@gmail.com

Publicado em 5/12/2021 - 6h20

Com um investimento a partir de R$ 3,1 mil, o consumidor pode comprar uma TV de 50 polegadas com funções para games e recursos de inteligência artificial. Na lista, estão desde a possibilidade de comandar o televisor pela voz e simular imagens 4K a partir de conteúdos de resolução inferior até a presença de ajustes automáticos de som e imagem.

A regra é simples: quanto maior o preço, melhor o processador e a experiência do usuário com a inteligência artificial. Nas TVs mais avançadas, por exemplo, cada cena é analisada e corrigida individualmente pelo televisor, que faz ajustes de contraste, cor e brilho para oferecer o melhor sem que o telespectador precise se preocupar com nada.

Com um sensor de luz integrado à inteligência artificial, o televisor também ajusta o brilho de acordo com a luminosidade no ambiente, além de levar em conta características como gênero da atração, tipo de conteúdo e serviço de streaming selecionado. Como as alterações são feitas de forma dinâmica, o brilho e o contraste podem mudar imediatamente quando uma luz é acesa na sala escura onde fica a TV, por exemplo.

Os ajustes automáticos de áudio seguem o mesmo caminho. Em um telejornal, por exemplo, a voz ganha destaque; nos jogos de futebol, o áudio do locutor e dos torcedores no estádio; e em uma cena de ação, os efeitos sonoros e de movimento. Se o aspirador de pó for ligado durante o filme, o próprio televisor se encarrega de aumentar o volume para que os telespectadores não deixem de entender os diálogos.

Para ter uma experiência completa de inteligência artificial, o consumidor pode investir em uma TV com tecnologia miniLED (linhas Neo QLED Samsung, QNED MiniLED LG ou Mini LED TCL). Outras opções, algumas mais em conta, são as TVs QLED Samsung com processador Quantum 4K (linhas Q70A ou superior) e OLED ou NanoCell LG, equipadas com os processadores Alpha 07 ou 09, que já estão na quarta geração.

TV QLED 2021: painel de controle para jogos

Games em alta

Todas as TVs que se sobressaem nos recursos de inteligência artificial também trazem tecnologias especiais para quem gosta de videogame. É o caso da taxa de atualização de 120 Hz, que diminui os travamentos da imagem durante os jogos.

Outros atrativos são as entradas HDMI 2.1, capazes de transmitir dados em 4K dos novos consoles PlayStation 5 e Xbox Series X para a TV com taxa de atualização variável (VRR) e modo automático de baixa latência (ALLM), que melhoram a resposta aos comandos dos games. Todas estas características, aliadas ao suporte às tecnologias FreeSync, da AMD, e G-Sync, da Nvidia, diminuem instabilidades, deixando a experiência mais fluida.

De olho nos gamers, a linha 2021 de TVs QLED Samsung inclui também um painel de controle, que permite gerenciar todas as principais configurações utilizadas nos jogos. Dá, por exemplo, para acionar o modo HDR, que deixa as cores mais vivas, e alterar o formato de tela para não perder informações laterais.

TUDO SOBRE

TV 4K

Videogames


Leia também

Enquete

Qual o personagem mais chato de Pantanal?

Mais lidas


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.