A Copa na sua sala

Compacta, soundbar substitui home theater por apenas R$ 400

Divulgação

A soundbar funciona melhor em ambientes com até 20 metros quadrados - Divulgação

A soundbar funciona melhor em ambientes com até 20 metros quadrados

POR EDUARDO BONJOCH - Publicado em 08/05/2014, às 22h58 - Atualizado em 10/05/2014, às 15h03

RESUMO: No formato de uma barra com vários alto-falantes, a soundbar é um tipo de caixa acústica que, em espaços com até 20 metros quadrados, consegue reproduzir o efeito de som de um home theater completo. No mercado, há modelos a partir de R$ 400, mas os melhores dispositivos custam a partir de R$ 999 e conseguem se comunicar com tablets e smartphones

Boa na imagem, mas limitada no som. Essa é uma crítica comum dos consumidores que adquirem uma nova TV. E, em tempos de Copa do Mundo, ter uma melhor percepção sonora do que está acontecendo nos estádios, durante os jogos, é tão importante quanto a alta definição e a máxima nitidez das transmissões.

Na maioria dos casos, os alto-falantes que acompanham os televisores não conseguem proporcionar a sensação de envolvimento sonoro que se espera de uma boa sessão de cinema ou de uma partida de futebol. Nesse caso, uma solução interessante é pedir reforço para uma caixa acústica do tipo soundbar.

Para entender o conceito, é fácil: pense em um único gabinete no formato de uma barra com vários alto-falantes, simulando o som de um home theater completo. Isso sem que você precise espalhar várias caixas pela sala ou pelo quarto.

A favor das soundbars pesam ainda a facilidade de instalação (basta ligar a caixa na tomada e conectá-la no seu televisor, geralmente, por meio de uma conexão digital óptica), o design atraente (que combina com as TVs de tela fina e permite a fixação do produto na parede) e a economia de espaço para pequenos ambientes, onde se saem melhor.

Em áreas com mais de 20 metros quadrados, no entanto, esse tipo de solução já não é tão indicado, porque a simulação surround (quando o som vem de três ou mais direções) pode deixar a desejar.

E outro ponto importante: por mais que a caixa tente criar artificialmente a sensação de surround, ela jamais será tão perfeita quanto a de um home theater completo, com todas as caixas acústicas corretamente instaladas. Mas são uma solução eficiente e econômica.
Setas mostram como o som se propaga com a


Setas mostram como o som se propaga com as caixas tipo soundbar

Faixas de preço

Os preços variam bastante: há modelos bem simples sendo vendidos por cerca de R$ 400, mas os produtos mais bacanas, de marcas como Philips, Samsung e Sony, custam a partir de R$ 999. Todos já vêm com subwoofer (tipo de reprodutor usado para aumentar o som) incluso, o que potencializa o impacto na reprodução dos sons graves.

Para ter um produto desse tipo com subwoofer Wi-Fi, que funciona sem fio, será necessário desembolsar a partir de R$ 1.499. Modelos com Blu-ray player 3D embutido e acesso à internet são os mais salgados: custam a partir de R$ 2.200.

Todos os produtos que custam a partir de R$ 999 conseguem se comunicar com tablets e smartphones por meio da tecnologia Bluetooth. Essa característica dispensa o uso de fios quando se quer ouvir as músicas do seu aparelho portátil diretamente na soundbar.

Simulação surround

Para criar a sensação virtual de que alguns sons surgem na parte de trás (e não na frente da sala, onde ficam os alto-falantes da caixa acústica), as soundbars trabalham com atrasos do sinal de áudio. Quanto maior o tempo de atraso, maior a impressão de que o som está sendo reproduzido dos lados.

O resto fica por conta do rebatimento das ondas sonoras na parede, que é beneficiado pelo próprio posicionamento dos alto-falantes na soundbar. Quanto mais simétricas as paredes (e mais agradável e equilibrada for a acústica do ambiente), maior será a sensação de que existem caixas acústicas atrás do sofá, proporcionando uma melhor simulação de envolvimento em 360º.

LEIA MAIS:

Em Família: Branca será algemada e presa por desacatar juíza 

SBT fatura seu primeiro R$ 1 bilhão, mas vê lucro cair em 2013

Rachel Sheherazade renova com SBT e volta a comentar em 30 dias

Vice do PT diz que nome de novela é manipulação eleitoral da Globo

Separados, Cauã e Grazi perdem comercial para Otaviano e Flávia

Ancine autua operadora Sky por vender canal de esportes irregular

Filme de Edir Macedo será feito por ex-sócio de revista pornô


​► Curta o Notícias da TV no Facebook e fique por dentro de tudo na televisão

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Quem é o personagem mais trouxa da TV?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook