Rival da Netflix

Star Wars e vilão de Vingadores: O que esperar do novo streaming da Disney?

Imagens: Divulgação/Walt Disney Studios

O ator britânico Tom Hiddleston no filme Thor: Ragnarok (2017); vilão Loki terá série no Disney+ - Imagens: Divulgação/Walt Disney Studios

O ator britânico Tom Hiddleston no filme Thor: Ragnarok (2017); vilão Loki terá série no Disney+

JOÃO DA PAZ - Publicado em 13/11/2018, às 05h17

Será lançado no segundo semestre de 2019 o aguardado streaming da Disney, batizado com o "criativo" nome Disney+. A empresa entra nesse mercado com muita pompa, em grande parte por ter um vasto catálogo, reforçado pelo conteúdo dos estúdios da Fox. Porém, entre as produções originais, o público não deve esperar nada tão novo.

Isso porque a Disney, sabiamente, está apostando em franquias consagradas na primeira leva de projetos para a plataforma. Das oito séries encomendadas até agora, todas têm origem em nomes conhecidos dos telespectadores, com atrações ambientadas no mundo de Star Wars e dramas com personagens extraídos dos filmes da Marvel. Não há nada experimental, como Homecoming ou Stranger Things.

Na semana passada, foi confirmada a produção de uma série protagonizada por Loki, irmão adotivo do herói Thor no chamado MCU (Universo Cinematográfico da Marvel). Interpretado por Tom Hiddleston (The Night Manager), o vilão foi o grande inimigo dos Vingadores no filme homônimo de 2012, primeiro longa do MCU que reuniu os heróis Capitão América, Thor, Hulk e Homem de Ferro.

Para o streaming, a ideia da Disney é aproveitar heróis (ou vilões) do MCU conhecidos dos fãs, mas que não têm calibre para estampar um pôster de cinema. Com isso, apostam na familiaridade do público consumidor desse universo, pois os atores de produções da plataforma serão os mesmos que fizeram os filmes.

Encaixam-se nessa seara Falcão (Anthony Mackie) e Soldado Invernal (Sebastian Stan). Ambos apareceram em Capitão América 2: Soldado Invernal (2014). A dupla será protagonista de uma nova série, a segunda do MCU extraída da história de Capitão América (vide Agent Carter).

Também nessa lista está a Feiticeira Escarlate, vivida por Elizabeth Olsen. A série com a heroína deve sair, mas será preciso conciliar a gravação com a movimentada carreira da atriz. Ela é a protagonista de Sorry for Your Loss (Facebook), um dos grandes sucessos do ano e que deve ganhar uma segunda temporada. Também pesa o fato de que a personagem está teoricamente morta no universo habitado pelos super-heróis. Será preciso ressuscitá-la antes de estampá-la na TV.

O ator mexicano Diego Luna no longa Rogue One - Uma História Star Wars, lançado em 2016

Que a força esteja com você
A Disney seria tola se não explorasse a franquia Star Wars, a mais bem-sucedida de toda a história do cinema. Da saga criada por George Lucas sairão para a Disney+, no mínimo, duas novas séries. Uma delas pega carona em Rogue One - Uma História Star Wars (2016). De lá, sairá o personagem do ator Diego Luna para contar a origem da Aliança Rebelde, um tipo de grupo de resistência civil.

A outra série Star Wars acompanhará a jornada dos guerreiros mandalorianos, um grupo nômade do planeta Mandalore. Essa promete ser uma das séries mais caras da década, no mesmo nível de Game of Thrones. De acordo com o jornal New York Times, cada episódio custará US$ 10 milhões (R$ 37,5 milhões), e a temporada terá dez. É o mesmo valor que o desembolsado pela HBO para fazer a sexta temporada do drama fantasioso, vencedor do Emmy.

Fonte hollywoodiana
Fora os heróis e Star Wars, a Disney+ terá em seu catálogo de novas séries duas baseadas em filmes famosos. Uma delas aproveitará a trama de Alta Fidelidade (2000).

Diferentemente do filme estrelado por John Cusack, a série terá uma mulher como protagonista. Zoe Kravitz, de Big Little Lies, foi a escolhida. Outra série surgirá do popular Nós Somos Campeões (1992), longa típico da Sessão da Tarde, que mostra um time de hóquei no gelo formado por jovens problemáticos.

Não poderia faltar ainda uma atração inspirada em High School Musical, trilogia fenômeno dos anos 2000 encabeçada por Vanessa Hudgens e Zac Efron. O musical terá dez episódios e já tem seu protagonista escalado: Joshua Bassett, de 17 anos, ator, cantor, dançarino e guitarrista.

Site em português
A Disney lançou um site em vários idiomas, incluindo o português, sobre o novo serviço de streaming. Há um espaço para registrar um e-mail e receber as novidades da plataforma. Clique aqui para acessar o site. 


Notícias da TV visitou a Casa Warner, em São Paulo, uma experiência voltada para os fãs de séries e filmes.  Confira o vídeo e inscreva-se no canal do YouTube. 

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O Vídeo Show tem salvação?

Últimas notícias

Notícias da TV
Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook