Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

SESSÃO DE TERAPIA

Selton e Danton Mello têm DR emocionante em primeiro trabalho juntos: 'Foi lindo'

DIVULGAÇÃO/GLOBOPLAY

Selton e Danton Mello abraçados lado a lado em set de gravação de Sessão de Terapia; Selton olha para câmera, com dedo em riste, ambos de máscara

Selton e Danton Mello juntos em gravação de Sessão de Terapia; eles interpretam irmãos na série

FERNANDA LOPES

fernanda@noticiasdatv.com

Publicado em 7/6/2021 - 7h05

Selton Mello e Danton Mello trabalham no cinema e na TV desde os anos 1980, mas nunca haviam feito uma cena sequer juntos. Até 2020, quando Selton convidou o irmão para contracenar com ele pela primeira vez, em um episódio da série Sessão de Terapia --cuja quinta temporada estreou no Globoplay na sexta (4). Na atração, eles também vivem irmãos e encenam uma DR (discussão de relacionamento) pesada.

"A jornada do Caio [personagem de Selton] nessa temporada é com a figura do irmão. Ele tem uma irmã, que tenta convencê-lo a encontrar esse irmão [que nunca conheceu]. Durante a temporada inteira, ele luta contra isso, até finalmente ter esse encontro [dos personagens], que gerou um outro belo encontro, meu com o meu irmão", conta o ator e diretor da série.

"Curiosamente, a gente nunca tinha trabalhado junto como atores. Não teve ninguém, nenhum diretor que sugerisse, e a gente fez isso por nós mesmos. Foi lindo ter o Danton com a gente, lindo. Foi muito emocionante. Teve um espelhamento, desde a infância compararam a gente, e até essas coisinhas a gente usou até para brincar. Foi lindo ter o Danton, uma honra, é um episódio muito poderoso", complementa Selton.

Ao longo da temporada, o personagem dele é um psicólogo que lida com os diversos problemas de seus pacientes --como o estresse de uma enfermeira e de um entregador durante a pandemia. Mas, uma vez na semana, o psicólogo também tem uma sessão com um profissional, que o supervisiona e o ajuda a tratar suas questões pessoais também.

Terapia com Santoro

O supervisor de Caio é Davi, interpretado por Rodrigo Santoro. Ele tem um papel essencial para que o protagonista aceite reencontrar o irmão. Mas, a princípio, a relação entre os dois profissionais não é muito tranquila.

"Tem uma tensão entre eles. É bonito porque são dois terapeutas da mesma idade, são dois atores. Foi demais ter o Santoro, pelo grande ator e grande cara que ele é", elogiou Mello.

"O Davi está ali pra tentar ajudar o Caio. Curiosamente, acho que a ajuda será mútua. É um encontro desses dois terapeutas, uma relação muito interessante, uma relação que se aprofunda e uma via de duas mãos", explica Santoro.

De acordo com Selton Mello, a intenção de Sessão de Terapia é mais uma vez mostrar, pelo entretenimento, a importância do auxílio profissional para a saúde mental das pessoas. Ainda mais em um momento tão longamente conturbado como o que os brasileiros enfrentam atualmente:

Estamos todos à flor da pele, e isso está [presente] na quinta temporada. O público se vê nos pacientes e também assiste como terapeuta. É uma série muito rica para a imaginação.

"Falar de saúde mental nesse momento que estamos vivendo é de uma relevância absoluta. E de uma forma bastante abrangente, não estereotipada como a gente vê. Eu me sinto muito feliz e honrado por poder participar de algo que tem essa relevância nesse momento", completa Santoro.

A quinta temporada de Sessão de Terapia terá 35 episódios. Os dez primeiros estrearam no Globoplay no último dia 4, e a cada semana mais cinco capítulos serão liberados.


Leia também

Web Stories

+
A Fazenda 13: Sem barracos, Liziane frustra público e é eliminada; veja trajetóriaComo Lázaro Ramos e Taís Araujo: 7 casais formados nos bastidores da GloboSex Education vai ter 4ª temporada? Veja cinco curiosidades sobre a sérieA Fazenda 13: Surto na baia e barraco com ofensas marcam primeira semana do realityQuem é Alanis Guillen? Conheça a Juma Marruá do remake de Pantanal

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Além de Pantanal, qual novela antiga merecia um remake?