Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
Twitter
Instagram
Youtube
TikTok

REPRESENTATIVIDADE

Personagens LGBTQIA+ nas séries ajudam famílias a aceitarem parentes gays

Divulgação/FX

Indya Moore e Hailie Sahar em cena da série Pose, elas fazem cara de desprezo

As atrizes transexuais Indya Moore e Hailie Sahar na série Pose, recordista em elenco LGBTQIA+

LUCIANO GUARALDO

luciano@noticiasdatv.com

Publicado em 7/8/2021 - 6h15

Mais do que mero entretenimento, as séries de TV também podem moldar a sociedade ao levantar debates sobre racismo, empoderamento feminino e pautas LGBTQIA+. No Brasil, inclusive, o simples fato de alguém acompanhar atrações que tenham personagens gays ou trans pode ajudar na aceitação de parentes não heterossexuais.

Segundo a pesquisa Paixão em Séries 2021, compilada pela NBCUniversal e divulgada nesta semana, 85% dos brasileiros LGBTQIA+ sentem que os programas que abordam o tema ajudaram suas famílias na compreensão sobre diversidade.

Já 81% dos espectadores não LGBTQIA+ afirmaram que assistir a personagens dessa comunidade em uma série os fizeram se sentir mais conectados com essas pessoas.

Ou seja, ver alguém que não é hétero na TV ajuda a abrir a cabeça e aceitar (ou entender) as diferenças. E a representatividade tem crescido nos últimos anos, inclusive para classes que raramente eram mostradas na TV antes, como trans e bissexuais.

Segundo relatório do Glaad (sigla em inglês para Aliança Gay & Lésbica Contra a Difamação), organização especializada em direitos da comunidade LGBTQIA+, a temporada 2020-2021 contou com 99 personagens bissexuais, sendo 65 mulheres, 33 homens e um não-binário.

Já a comunidade de transgêneros é representada por 29 personagens (15 mulheres, 12 homens e dois não-binários). Desses, 26 são vividos por atores trans, e apenas três por intérpretes cisgêneros.

O índice tem crescido desde a estreia da série Pose (2018-2021), que fez história ao incluir cinco atrizes trans em seu elenco fixo: MJ Rodriguez, Indya Moore, Dominique Jackson, Hailie Sahar e Angelica Ross --a primeira ainda quebrou barreiras ao ser indicada ao Emmy deste ano.

A pesquisa Paixão em Séries ainda traz o perfil do público que assiste a esse tipo de atração no Brasil, dados da evolução do consumo nos últimos anos e outras informações. Confira o estudo completo.

TUDO SOBRE

LGBTQIA+


Leia também

Enquete

Você gostou da escolha de Tadeu Schmidt para o BBB22?

Web Stories

+
Além de José de Abreu: Sete atores brasileiros que se aventuraram na políticaApós derrota em eleição, Victor Pecoraro perde mais uma votação e deixa A Fazenda 13Deixaram saudade: Conheça cinco atores de O Clone que já morreramEsqueceram de Mim ganha novo filme no Disney+; veja como está o elenco originalTadeu Schmidt no BBB22: Conheça a carreira do apresentador na Globo

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas