ÚLTIMO EPISÓDIO DA TEMPORADA

Consultor de Sob Pressão é a Carolina da vida real: 'Nasceu do meu inconformismo'

MAURÍCIO FIDALGO/TV GLOBO

Marjorie Estiano recebe consultoria do médico Márcio Maranhão durante as gravações de Sob Pressão - MAURÍCIO FIDALGO/TV GLOBO

Marjorie Estiano recebe consultoria do médico Márcio Maranhão durante as gravações de Sob Pressão

MÁRCIA PEREIRA, no Rio de Janeiro - Publicado em 25/07/2019, às 05h07

A terceira temporada de Sob Pressão termina nesta quinta (25), mas o anunciado encerramento já foi descartado, e a série voltará à grade da Globo em 2021. Consultor técnico, o médico Márcio Maranhão atua nos bastidores desde o filme que deu origem ao programa. Para o profissional, a boa repercussão da atração acontece porque ela tem a cara do Brasil.

A pegada realista é tão forte que ele se identifica com os problemáticos protagonistas da série: "Dá para falar que sou a doutora Carolina [Marjorie Estiano] da vida real", diz.

O Notícias da TV questiona por que ele não se vê como o médico Evandro (Julio Andrade). "Eles têm características diferentes, a doutora Carolina é um pouco mais doce em relação aos pacientes. O doutor Evandro é mais acertivo, menos doce. Ele é cético, e eu não sou tão cético", explica.

Maranhão atua em um hospital público há 26 anos no Rio de Janeiro e ajudou a construir toda a história. O filme foi livremente inspirado em seu livro, Sob Pressão, da Globo Livros, e algumas das histórias foram tiradas de casos reais que vivenciou.

O primeiro episódio da terceira temporada é um exemplo disso: assim como Carolina, ele percorreu o Rio de Janeiro com um paciente em estado grave sem encontrar uma instituição que fizesse a internação.

Plantonista do Samu

Amigo de colégio do diretor artístico da produção, Andrucha Waddington, o médico revela que os produtores da série tinham vontade de falar sobre saúde pública desde a época em que ele era plantonista do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e vivia entrando nas comunidades.

"Temos uma sinergia, uma troca de confiança muito grande. Meu inconformismo todo com a saúde pública encontrou um eco ali. Nomearam meu trabalho de consultor técnico, mas eu contribui com roteiro, escaleta, maquiagem...", comenta.

Carolina (Marjorie Estiano) salvará Evandro (Julio Andrade) no episódio final (Raquel Cunha/TV Globo)

"Eu ia ao set para que a série pudesse mostrar para as pessoas a importância de sensibilizá-las sobre o que é a perda de um paciente. O que é você não ter condições de operar um paciente em um hospital que está caindo aos pedaços? Tenho histórias muito apaixonadas de vitórias e fracassos. De certa forma, eu consegui compartilhar com eles e participar desde o texto até a atuação."

Após anunciar que esta seria a última temporada, a Globo já está articulando a volta do seriado. Maranhão afirma que a Conspiração Filmes, produtora que executou o projeto do começo ao fim, aprendeu a fazer entretenimento e ficção de forma realista, com a "nossa cara", o que distingue a série brasileira de qualquer programa do gênero feito no exterior.

"As histórias que a gente conta são as que você encontra no hospital aqui do lado. A gente não está inventando nada. A gente tem condições indignas de trabalho. A repercussão na classe médica é muito boa, além dos estudantes de Medicina que percebem na doutora Carolina e no doutor Evandro os valores da Medicina, a essência do que é ser médico", discursa Maranhão.

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook