Peso da Maternidade

Conheça Better Things, a segunda melhor série do ano para os críticos dos EUA

Imagens: Divulgação/FX

A atriz Pamela Adlon, duas vezes indicada ao Emmy, em cena da terceira temporada de Better Things - Imagens: Divulgação/FX

A atriz Pamela Adlon, duas vezes indicada ao Emmy, em cena da terceira temporada de Better Things

JOÃO DA PAZ - Publicado em 07/06/2019, às 05h55

Uma mãe solo de três adolescentes, moderninha e gente boa, é a protagonista da segunda melhor série de 2019, de acordo com os críticos dos Estados Unidos. Better Things esmiúça os contratempos da maternidade, é divertidíssima e muito agradável de se ver. E a comédia é carregada por uma mulher empoderadíssima: Pamela Adlon, duas vezes indicada ao Emmy, protagoniza, escreve e dirige.

A terceira temporada de Better Things estreia no canal Fox Premium 1 nesta sexta (7), às 22h. No site Metacritic, que compila resenhas de veículos de imprensa norte-americanos, a nova leva de episódios recebeu a nota 94, de um total de 100. Só ficou atrás de Fleabag, da Amazon, que teve 96.

Para a revista Entertainment Weekly, Better Things triunfa por "transformar as adversidades da vida em experiências gratificantes". E pontua que a característica da série é mostrar como uma mãe solteira resolve cada um dos pequenos problemas diários que aparecem à sua frente.

Por sua vez, a prestigiada revista Time crava que a comédia "evoca emoções do nível de This Is Us, mas com um pé na realidade, ao invés de apelar para o melodrama". O jornal The New York Times vai além: "[Better Things] é pura existência humana. E não há nada na TV de hoje que represente isso tão maravilhosamente".

Peso da maternidade

Pamela Adlon, do alto dos seus 52 anos, vive Sam Fox, uma atriz veterana que faz trabalhos pequenos. Ela topa de tudo, de comercial a filmes alternativos. Divorciada, Sam precisa de dinheiro para cuidar de suas três filhas.

As meninas também são excelentes. Max (Mikey Madison) é a adolescente mimada típica, um exemplar clássico de tramas hollywoodianas. A filha caçula, Duke (Olivia Edward), é uma fofura de criança, ainda sem os vícios da adolescência, mas já está quase chegando lá.

Olivia Edward (Duke), Hannah Alligood (Frankie) e Pamela Adlon (Sam) em Better Things

A filha mais interessante é a do meio. Frankie (Hannah Alligood) é radical, politizada e afrontosa. Ela tem um relacionamento conturbado com a mãe, com quem vive batendo cabeça. Sam não entende muito bem as mudanças no jeito de pensar de Frankie, nem percebe que sua filha é transgênero.

Sam e Frankie têm cenas ótimas, como uma que aconteceu durante a segunda temporada. Sam ficou sem saber o que fazer ao descobrir que Frankie causou uma confusão na escola ao usar o banheiro masculino.

A protagonista tem uma vida profissional relativamente boa, uma vida familiar turbulenta e uma vida amorosa caótica. Better Things também acompanha as aventuras sexuais da mãe solo e expõe como é difícil para uma mulher de meia-idade encontrar um par romântico. Sam está disponível na pista e flerta até com uma mulher. Paquera que, para sua surpresa, a deixa superexcitada.

Todos esses ingredientes fazem de Better Things uma série que merece ser vista. As tramas são realmente próximas da realidade, e Pamela Adlon tem um excelente trabalho como a divertida Sam Fox.

Com uma longa carreira como dubladora, Pamela fez seu primeiro trabalho à frente das câmeras em Better Things. E conseguiu indicações ao Emmy pelas duas temporadas anteriores da série, dividindo espaço com nomes consagrados como Jane Fonda (Grace and Frankie), Julia Louis-Dreyfus (Veep) e Allison Janney (Mom).

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

O que falta para Amor de Mãe conquistar mais audiência?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook