SEGUNDA TEMPORADA

Como Coisa Mais Linda insere os homens na jornada feminista das protagonistas

Imagens: Reprodução/Netflix

Sentado na beira de uma cama, Val Perré beija a testa de Pathy Dejesus em cena entre pai e filha na série Coisa Mais Linda

O ator Val Perré com Pathy Dejesus na segunda temporada de Coisa Mais Linda, série nacional da Netflix

JOÃO DA PAZ - Publicado em 27/06/2020, às 07h56

Equilibrada, a segunda temporada de Coisa Mais Linda combate o machismo sem pregar o ódio aos homens, condenando condutas maléficas ao mesmo tempo em que insere figuras masculinas na jornada feminista das três personagens principais. O drama nacional da Netflix faz isso com sutileza e não atropela o protagonismo da mulher.

De pai a colega de trabalho, Adélia (Pathy Dejesus), Thereza (Mel Lisboa) e Malu (Maria Casadevall) contam com aliados homens no desfecho de suas respectivas trajetórias na leva de seis episódios que estreou na última sexta-feira (19). A mensagem transmitida é de alento e de esperança, a favor da união, em prol da igualdade e do respeito.

[Atenção: spoilers a seguir]

Uma das histórias mais interessantes é de Duque (Val Perré), pai de Adélia e Ivone (Larissa Nunes). Ele aparece na casa das filhas e logo é tratado como um beberrão e vilão, por ter abandonado as duas para ficar com outra mulher. Ou isso é o que elas acreditavam. Tudo muda quando Ivone descobre a verdade e conta para Adélia, em um episódio apropriadamente chamado de Segunda Chance.

Adélia ouve da boca da irmã o que realmente aconteceu com o pai e com a mãe (ela foi quem trocou o marido por outro). Duque só saiu de casa para preservá-las. A empresária demonstra arrependimento e uma pontada de culpa por não tê-lo procurado antes.

Coisa Mais Linda amarra bem essa história, com uma reconciliação entre Duque e Adélia. O pai abençoa a decisão da filha de seguir o seu coração e ir morar com Nelson (Alexandre Cioletti) em Paris, mesmo tendo acabado de se casar com Capitão (Ícaro Silva). "Vai tranquila, filha", diz Duque antes de beijá-la na testa.

Alejandro Claveaux e Mel Lisboa se beijam dentro de um estúdio de rádio em Coisa Mais Linda


Os opostos se atraem

Com Thereza, para manter o padrão, a coisa é mais intensa. Assim que pisa no novo trabalho, nos estúdios da Rádio Brasileira, a jornalista troca farpas com Wagner (Alejandro Claveaux), seu colega de bancada. Ela foge do script e dá pitacos durante as notícias, o que deixa o experiente radialista irritado com a novata. Wagner solta indiretas provocativas, e a loira devolve na mesma moeda.

Mas os dois têm uma conexão, rispidez à parte. Até batem ponto em um barzinho durante um happy hour animado. Com o ego lá e cima, o locutor acha que Thereza está interessada em levá-lo para cama (o que se concretiza só no fim da temporada). E o elo entre os dois se fecha após um acontecimento decisivo.

Depois do julgamento de Augusto (Gustavo Vaz) resultar em uma onda de difamação contra Lígia (Fernanda Vasconcellos) na imprensa, Thereza decide entrar na Rádio Brasileira, junto com Malu, para fazer uma transmissão em defesa da amiga. Elas se trancam no estúdio, mas nenhuma delas sabe operar a mesa de som. Wagner se oferece para ajudar, dizendo à colega: "Eu estou do seu lado".

Quieto, ele coloca as duas no ar. As amigas conseguem, assim, passar o recado poderoso e empoderado que desejavam. E, logo que a transmissão termina, Thereza e Wagner se beijam.

Na 2ª temporada, personagens de Maria Casadevall e Gustavo Machado vivem relação quente


Relação intensa

Desde a primeira temporada, Malu e Roberto (Gustavo Machado) vivem uma relação curiosa de se observar, cheia de flertes e desentendimentos. Mas a amizade segue firme e quente, o que se transforma em uma parceria no mundo da música.

Roberto começa e termina a temporada dizendo praticamente a mesma frase para Malu: "Deixa eu te mostrar um negócio". A primeira vez é para lhe entregar um disco de uma gravação no Coisa Mais Linda, que não tinha o nome dela na capa ou contracapa, só o do bar. Malu reclama, e o empresário corrige seu erro.

No fim, Roberto repete a frase para mostrar a protagonista o nome do selo dela na gravadora, criado para lançar cantoras. A empreitada começa com ela produzindo um disco de Ivone, vencedora do Festival de Música Brasileira de 1960.

Meio reticente, ele não se opõe nem à ideia de dividir o coração de Malu com o cantor galanteador Chico (Leandro Lima). Afinal, Roberto sabe que ela o ama...

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Na casa de que famoso você passaria a quarentena?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook