Menu
Pesquisar

Buscar

Facebook
twitter
Instagram
YouTube

NOVO NORMAL

Autoridades sanitárias de Los Angeles aprovam reabertura de Hollywood

Divulgação/Skyecam

De boné e óculos escuro, operador de câmera mexe em um aparelho que controla um drone nos bastidores da série Vida

Equipe da produção da série Vida durante os bastidores de gravação da trama ambientada em Los Angeles

JOÃO DA PAZ

Publicado em 11/6/2020 - 13h45

Produtoras e estúdios de Hollywood podem voltar ao trabalho nesta sexta (12). Após uma série de propostas e recomendações, autoridades sanitárias de Los Angeles autorizaram a reabertura da indústria de entretenimento norte-americana. Quem quiser retomar as atividades terá de obedecer diretrizes que serão divulgadas hoje (11).

Barbara Ferrer, diretora do departamento de saúde pública da cidade californiana, bateu o martelo permitindo que filmes e séries sejam gravados não apenas em lugares fechados (estúdios), mas também nas ruas.

Quem deu o pontapé inicial para reabrir Hollywood foram as próprias produtoras, que no começo deste mês se uniram para elaborar um extenso e detalhado documento de 22 páginas com os mais minuciosos protocolos de higiene para evitar o contágio do novo coronavírus (Covid-19). 

Esse documento foi entregue ao governador da Califórnia, Gavin Newsom, que na semana passada permitiu que Hollywood voltasse ao trabalho. A interrupção ocorreu em meados de março. O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, corroborou a posição do governador, e as autoridades de saúde deram o carimbo final.

Na defesa para o fim da paralisação das gravações, a diretora Barbara Ferrer mostrou dados, em forma de gráfico, que os casos de Covid-19 no bairro de Hollywood estão em uma curva descendente. Esse é um critério primário para se permitir a reabertura de qualquer negócio e indústria na Califórnia.

Alento

Essa notícia é um alívio principalmente para as redes de TV aberta dos Estados Unidos, pois a pandemia veio em um período crítico, no momento em que as novas séries teriam de ser gravadas e quando precisavam montar a programação para a fall season (principal época de lançamento de programas, entre setembro e novembro).

Eles ficaram sem perspectiva e tiveram alguns extremos. A nanica rede The CW fez uma mudança radical ao jogar todas as estreias de novas ou veteranas séries para janeiro do ano que vem. Enquanto que a CBS, a líder de audiência, manteve a programação para setembro como se nada de excepcional estivesse acontecendo. Se não surgirem novos tropeços nesse plano de reabertura de Hollywood, a empresa se deu bem.

A Fox optou por continuar investindo em realities shows (todos já gravados) e em séries que estavam na gaveta, além de adquirir produções de terceiros. A NBC e ABC ainda não se pronunciaram sobre como serão suas respectivas fall season.

Leia também


Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Mais lidas

Enquete

Você já tem seu favorito em A Fazenda 12?