Michelle Williams

Atriz fala sobre impacto do movimento #MeToo: 'Não somos mais apalpadas'

Divulgação/THR

Michelle Williams durante mesa-redonda com atrizes hollywoodianas promovida pela Hollywood Reporter - Divulgação/THR

Michelle Williams durante mesa-redonda com atrizes hollywoodianas promovida pela Hollywood Reporter

REDAÇÃO - Publicado em 23/05/2019, às 12h37

Uma das atrizes mais aclamadas de Hollywood, vencedora de Globo de Ouro e com quatro indicações ao Oscar, Michelle Williams falou sobre como o movimento #MeToo, contra o assédio sexual e discriminação, mudou a dinâmica nos estúdios de gravação: "Você [mulher] não recebe mais uma apalpada pela manhã. Você ganha um aperto de mão".

Estrela da minissérie Fosse/Verdon (ainda inédita no Brasil), na qual interpreta a atriz e dançarina Gwen Verdon (1925-2000), Michelle deu a declaração durante a tradicional mesa-redonda com atrizes proeminentes do mundo do entretenimento, promovida pela revista The Hollywood Reporter.

Enquanto Michelle compartilhou sua experiência, todas as colegas atrizes olharam para ela com respeito. Emilia Clarke (Game of Thrones) concordou com Michelle no momento em que ela comentou: "Eles [homens] não te abraçam mais."

A atriz de Fosse/Verdon registrou que sim, "as relações nos sets mudaram. Sinto que há mais espaço [para participamos] do processo criativo [de uma série ou filme]". Ela ainda disse que percebeu que "há mais abertura para ser ouvida".

Incrivelmente parecida com Gwen Verdon, em todos os aspectos, Michelle é destaque na minissérie do canal FX e tem grandes chances de brigar pelo Emmy de melhor atriz na categoria de telefilme/minissérie, na edição deste ano. Sua principal concorrente é Patricia Arquette, por Escape at Dannemora.

Aliás, Patricia também estava na mesa-redonda, juntamente com Emilia Clarke, Niecy Nash (Claws, Olhos Que Condenam), Christine Baranski (The Good Fight) e Danai Gurira (The Walking Dead).

Michelle Williams concorreu ao Oscar por O Segredo de Brokeback Mountain (2005), Namorados Para Sempre (2010), Sete Dias com Marilyn (2011) e Manchester à Beira-Mar (2016). Ela venceu o Globo de Ouro por Sete Dias com Marilyn e tem uma indicação ao Tony, o Oscar do teatro americano, pela peça Blackbird (2016).

Tudo sobre

Assédio sexual

Leia também

Comentários

Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

Enquete

Qual próxima reprise da Globo você mais quer ver?

Últimas notícias

Compartilhar no Facebook
Curta no Facebook